Interesse Habitação

O CONTRABAIXO

O contrabaixo é o maior e mais grave dos instrumentos de corda. Pode ser tocado com o arco friccionando as cordas ou pincelando (pizzicato) com o dedo.

17 Mai 2019 - 07h00Por Magnus Behling

O contrabaixo é o maior e mais grave dos instrumentos de corda. Pode ser tocado com o arco friccionando as cordas ou pincelando (pizzicato) com o dedo.

O instrumento não pertence à família do violino. Se comparados ao violino a viola de arco e o violoncelo são instrumentos maiores, mas guardam grande semelhança com suas formas. O contrabaixo por sua vez é uma combinação equilibrada de elementos próprios do violino e da viola da gamba. Curiosamente o arco utilizado é menor do que o do violino.

Apesar de ter surgido por volta do século 16, somente no século 19 adquiriu a forma que conhecemos. Nesta época ele foi incorporado definitivamente à orquestra tocando inicialmente a mesma parte destinada ao violoncelo. Aos poucos, os compositores foram escrevendo partes específicas para o instrumento. Geralmente tem quatro cordas. Com Wagner as exigências técnicas foram aumentando e atualmente é comum ver na orquestra instrumentos com cinco cordas.

No século 20 ocorreu um verdadeiro apogeu do instrumento com o surgimento de grandes solistas e pedagogos. Os maiores avanços técnicos e pedagógicos relacionados ao contrabaixo desenvolveram-se nos últimos cinqüenta anos.

Um dos mais competentes maestros do século 20, Serge Koussevitzky, era um extraordinário contrabaixista. O seu intenso trabalho de divulgação do instrumento culminou com a criação da Fundação Koussevitzky, dedicada à promoção de jovens talentos e novos trabalhos.

O jazz logo descobriu o instrumento e Charles Mingus foi o seu principal expoente. Mingus defendia a linguagem do improviso. Por ser negro, sofreu a discriminação racial. No ano de 1939 escreveu uma peça que só pôde ser tocada trinta anos mais tarde. “O que acham que acontece a um compositor sincero, que gosta do que faz, e que tem de esperar trinta anos até alguém toque a sua música?”

O primeiro contrabaixo elétrico surgiu em 1924 e faz uma parceria imbatível com a guitarra elétrica.