Novembro é mais azul e apela para a consciência masculina com a saúde.

Quando falamos de saúde, a prevenção vem sempre em primeiro lugar. Essa conscientização é realidade para grande parte das mulheres, que vão ao médico e realizam exames de rotina, evitando várias doenças.

05 Nov 2019 - 13h31Por Marcio Freitas

Na contramão, estão os homens, caracterizados pela falta de atenção com a saúde. A consequência é a expectativa de vida do público masculino no país. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2019, a expectativa ao nascer para as mulheres é de 80 anos, enquanto que para os homens é de apenas 73 anos. 

Como eles resistem a buscar auxílio médico para qualquer doença, a descoberta de alguma enfermidade acontece quando já está em estágio avançado. Neste mês, em que a campanha de conscientização é voltada à saúde masculina, em especial, ao câncer de próstata, é essencial repensar como você, homem, está cuidando da sua vida.

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Brasil, 42 homens morrem diariamente devido ao câncer de próstata. Três milhões vivem com a doença, que é a segunda maior causa de morte em homens por câncer no país, só perdendo para o de pele. Em 2019, 68 mil novos casos devem surgir.

O preconceito e a cultura no Brasil, repletos de mitos e crenças, geralmente, são os fatores que impedem os homens de irem ao consultório médico. Os exames são necessários e garantem a descoberta precoce de qualquer condição de saúde. 

Por isso, neste Novembro Azul, não adie e nem deixe para depois. Afinal, não se brinca com a vida. Preserve o seu futuro!