quinta, 20 de junho de 2019 - 18h59
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo

Lobuloplastia auricular reconstitui a orelha danificada

Acidentes ou uso excessivo de brincos pesados e alargadores podem rasgar o lóbulo, mas a boa notícia é que uma cirurgia rápida e simples reconstrói o formato original.

22 Mai 2019 - 07h00Por Josinaldo Martins

A orelha é uma estrutura da face que tem valor estético e o lóbulo faz parte da anatomia dessa região, geralmente, adornado de joias e alargadores dos mais variados tipos. Porém, o uso excessivo de brincos pesados ou, em casos específicos, de acidentes, podem prejudicar o aspecto natural, criando uma fenda parcial (furos que se alargam) ou fenda total (quando os lóbulos se rasgam).

Neste caso, a cirurgia de lobuloplastia auricular é indicada para reparar o dano causado. O procedimento é simples e o cirurgião plástico une novamente as partes separadas, restaurando a forma natural.

Além disso, com o passar do tempo, essa região inferior da orelha, formada por tecido adiposo e pele, pode sofrer mudanças, ficando flácida e aumentando de tamanho, o que se tornando um incômodo para a aparência. Diante disso, a cirurgia visa diminuir o lóbulo e tornar proporcional ao restante da orelha e da face.

Após o procedimento cirúrgico, é importante dar atenção para as medidas preventivas para garantir a reconstituição, evitando utilizar brincos ou alargadores grandes frequentemente. Caso se utilize brincos maiores, é necessário ter cuidado em brincadeiras com crianças, bem como evitar praticar exercício físico e dormir utilizando adornos, assim como cuidar ao retirar  peças de roupa que possam enroscar no material.