terça, 23 de julho de 2019 - 03h52
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo

Incontinência urinária: quais são os sintomas?

O distúrbio é mais frequente no sexo feminino e pode se manifestar tanto após a menopausa quanto em mulheres mais jovens.

14 Mar 2019 - 07h30Por Lucas Galdino

A incontinência urinária é a perda involuntária da urina pela uretra. O distúrbio é mais frequente no sexo feminino e pode se manifestar tanto após a menopausa quanto em mulheres mais jovens.
 
Tipos e sintomas
- Incontinência urinária de esforço: o sintoma inicial é a perda de urina quando a pessoa tosse, ri, faz exercício ou se movimenta;
- Incontinência urinaria de urgência: caracteriza-se pela vontade súbita de urinar que ocorre em meio às atividades diárias e a pessoa perde urina antes de chegar ao banheiro;
- Incontinência mista: associa os outros dois tipos de incontinência e o sintoma mais importante é a impossibilidade de controlar a perda de urina pela uretra.
 
Diagnóstico
O levantamento da história dos pacientes e a elaboração de um diário miccional são dados importantes para o diagnóstico. Nele, deve-se registrar as características e a frequência da perda urinária. Outro recurso para firmar o diagnóstico é o exame urodinâmico, que registra a ocorrência de contrações vesicais e a perda urinária ao esforço.
 
Tratamento
O tratamento da incontinência urinária por esforço pode ser cirúrgia ou realizado através de fisioterapia. Atualmente, a cirurgia de Sling, em que se coloca um suporte para restabelecer e reforçar os ligamentos que sustentam a uretra e promover seu fechamento durante o esforço, é a técnica mais utilizada e a que produz melhores resultados.
 
Para a incontinência urinária de urgência, o tratamento pode incluir orientações dietéticas e comportamentais, fisioterapia e uso de medicamentos para controlar as contrações involuntárias da bexiga. Em alguns casos refratários ao tratamento ou com efeitos colaterais adversos, pode ser necessário o uso de toxina botulínica intravesical ou neuromoduladores.