terça, 19 de fevereiro de 2019 - 22h03
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Morar e Decorar - Splendore

Imóvel pronto ou na planta: acerte na escolha!

A decisão de comprar um imóvel, muitas vezes, vem acompanhada de uma grande dúvida: optar por um produto pronto ou na planta. O fato é que a resposta para esse dilema vai depender do perfil de cada cliente e da real necessidade, do comprador.

04 Fev 2019 - 06h30Por Debora Volpi

A decisão de comprar um imóvel, muitas vezes, vem acompanhada de uma grande dúvida: optar por um produto pronto ou na planta. O fato é que a  resposta para esse dilema vai depender do perfil de cada cliente e da real necessidade, do comprador. Mas, algumas análises, de acordo com os especialistas, podem ajudar a acertar nesta escolha.

O primeiro ponto a ser analisado é o fator tempo. “O imóvel na planta é adequado para aquele cliente que pode aguardar o prazo de construção”, afirma a proprietária da construtora e imobiliária Splendore, Juliana Majcher Santos. E a espera, segundo ela, pode valer a pena.

A lista de benefícios ao optar por um imóvel ainda em construção é longa. “O cliente poderá escolher a unidade que mais agrada, de acordo com o andar, a posição solar, a configuração e até mesmo a vaga de garagem. Outra vantagem é a  possibilidade de parcelamento de boa parte do imóvel direto com a incorporadora, durante a obra, pela variação do CUB, índice inferior ao praticado pelos bancos”, destaca.

Mas o grande atrativo do imóvel na planta está no preço, que costuma ser inferior a um imóvel pronto. Além disso, ao longo do tempo, o produto será valorizado. “A valorização geralmente fica em torno de 10 a 20% ao ano, podendo variar conforme o padrão do empreendimento e também dependendo da fase em que o cliente adquire o imóvel.  Clientes que adquirem em fase mais inicial e que apresentam uma condição de pagamento com maior liquidez tendem a ter maior valorização”, acrescenta.

Uma dica importante para quem pretende adquirir um produto ainda na planta é avaliar com cautela o histórico da incorporadora. “É preciso ver se eles honram seus compromissos, quais foram os últimos empreendimentos entregues, a saúde financeira da empresa, levantar suas certidões negativas e, se possível, ouvir relatos de clientes”, alerta.

Imóvel pronto

Optar por um imóvel pronto, no entanto, também pode ser um bom negócio, de acordo com a especialista. “A maior vantagem é que você vai poder usar o FGTS como entrada, na maioria dos casos”, esclarece. E claro, você não vai precisar esperar para usufruir do seu imóvel. “É uma boa opção para quem tem pressa em sair do aluguel, por exemplo”, pontua.

Feita a escolha, é preciso encontrar um corretor de confiança, que entenda a sua necessidade, e esteja disposto a auxiliar na realização deste sonho. “Não procure um imóvel. Procure um corretor. A partir do momento em que você acha um corretor comprometido, que entende do processo, e que respeita o seu tempo e espaço, certamente o imóvel será encontrado”, conclui.