Hábito de colar a “orelha de abano” de bebês é eficaz para o problema?

Utilizar esparadrapo em uma tentativa de corrigir a orelha saltada de um recém-nascido é um recurso popularmente conhecido e até indicado por diversas pessoas. Mas, não é eficiente e nem seguro

10 Jul 2019 - 07h00Por Josinaldo Martins

Utilizar esparadrapo em uma tentativa de corrigir a orelha saltada de um recém-nascido é um recurso popularmente conhecido e até indicado por diversas pessoas. Mas, não é eficiente e nem seguro. 

É só nascer um bebê e, pronto, começam a surgir inúmeros palpites de pessoas próximas. Se ele nasce com a orelha um pouco mais saltada para fora, então, é comum a sugestão de utilizar um esparadrapo para colar as orelhinhas. Os pais, preocupados com a estética e até com possível bullying na infância, acabam recorrendo ao método. 

Esse hábito, além de não ser eficaz e também contraindicado pelos médicos, pode provocar irritações e infecções na pele sensível do recém-nascido, principalmente, quando a orelha fica colada por muito tempo. Outro agravante é o couro cabeludo, que está próximo à região onde o esparadrapo está fixado. Ao retirá-lo, fios de cabelo podem ser arrancados, causando incômodo e dor à criança. 

Alguns pais utilizam as faixas na cabeça das meninas também como uma forma de tentar reduzir a deformidade. No primeiro mês de vida, o uso desses acessórios apresenta resultado apenas quando a orelha saltada está no nível suave, em casos de dobra formada por causa da posição em que o bebê estava no útero. No entanto, assim como o uso do esparadrapo, não corrigirá o problema. 

A cirurgia plástica de correção da “orelha de abano” é a otoplastia e pode ser realizada em crianças acima de seis anos, momento em que existe a possibilidade de um procedimento cirúrgico sem correr o risco de a orelha alterar de tamanho. 

Porém, a plástica deve ser feita somente se esse for um desejo da criança ou do jovem. Por isso, a escolha por um médico especializado e credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é tão importante, pois ele dará o suporte necessário nesse momento.