quarta, 22 de maio de 2019 - 11h42
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo

Gestação saudável: nutrientes adequados ao bebê devem ser fornecidos pela mãe

Priorize alimentos bons, uma boa noite de sono e se exercite regularmente. Busque um estilo de vida saudável, antes da concepção e durante a gestação.

11 Mar 2019 - 07h30Por Cristiane Molon

Durante o período gestacional, é preciso que a mãe forneça nutrientes adequados para o filho. Cada dia mais, os estudos mostram a importância da saúde do intestino, pois é lá que se origina mais de 80% do sistema imunológico do bebê, por isso, a importância dos probióticos. Eles são micro-organismos que podem afetar de forma positiva a saúde em geral e estes bichinhos do bem estão em alimentos como iogurtes, bebidas fermentadas, kefir, kombucha, entre outros. 
 
Na mulher grávida, os lactobacilos atuam no controle do peso e até evitam infecções. Como a gestante sofre alterações do metabolismo, da postura e hormonais, há uma tendência a constipação intestinal.  Aí entra a ingestão de fibras e de água para ajudar no funcionamento do intestino.
 
Existem outras substâncias essenciais para que a gravidez seja tranquila e saudável, ou seja, são amigas da mãe e do bebê:

- Zinco: esse micronutriente é um grande responsável pelo funcionamento do sistema imune, além de regular o desenvolvimento do cérebro.
- Vitamina E: durante a gravidez, a vitamina E é um importante antioxidante e ajuda a defender as células. É encontrada em óleo de coco, farelo de arroz, amendoim, azeite de oliva. A deficiência desta vitamina pode levar a problemas no sistema nervoso e na resistência a infecções.
- Vitamina D: consideramos não só uma vitamina, mas um hormônio e, para absorvê-lo, é bom se expor ao sol. Na mãe, reduz em até 50% as chances de complicações na gravidez e a falta de vitamina D pode estar associada a baixo peso do bebê no nascimento. Previne pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, raquitismo, nascimento prematuro, autismo e outras desordens psiquiátricas. 
- Ferro: auxilia no transporte do oxigênio para as células do corpo e na manutenção de um sistema imunológico saudável. Está na carne vermelha, vegetais verde escuros (brócolis, espinafre e couve), leguminosas (grão de bico, feijão, lentilha e ervilha), em cereais como aveia e quinoa, em sementes de gergelim e de abóbora. A alimentação que contempla boa quantidade de ferro pode evitar anemia, déficit cognitivo e até parto prematuro. 
- Colina: encontrada no ovo inteiro e na gema, é importante no desenvolvimento do cérebro, em especial, na área que regula a memória e a atenção, antes e após o nascimento.
- Magnésio: como é um relaxante natural, previne cãibras, atua na prevenção da pré-eclâmpsia e diabetes gestacional. Durante a gravidez, reduz a pressão arterial e aumenta a tolerância à dor.
- Iodo: é importante na biossíntese dos hormônios da tireoide. Pode ser consumido nos frutos do mar, laticínios, vagem e agrião ou por meio de suplementação;
- Ácido fólico: ajuda a formar o tubo neural da criança e é tão importante que a gestante já começa a tomar antes da concepção. Pode ser obtido em alimentos como folhas verdes, lentilha, couve flor.
 
Priorize alimentos bons, uma boa noite de sono e se exercite regularmente. Busque um estilo de vida saudável, antes da concepção e durante a gestação.