quarta, 24 de abril de 2019 - 09h08
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo

Faça mais bobeiras!

Seus filhos entenderão que mesmo que a vida é séria e há compromissos financeiros para se cumprir, podemos levar uma vida feliz apreciando as pequenas coisas da vida

23 Jan 2019 - 06h30Por Karin Petermann

A vida é séria, sem dúvidas que é. E como pais esquecemos o que é ter infância e ser criança. Queremos que as crianças de 4 anos já saibam as cores e os números em outro idioma. Queremos que sejam autosuficientes, independentes e como consequência colocamos eles em diversas tarefas extraclasses para desenvolver essas habilidades.

Levamos a vida à sério e também a maternidade. As regras talvez até não estejam escritas em uma folha colada na casa, mas as crianças sabem certinho o que deve ser feito. Até podem não obedecer, mas sabem claramente. 

Ao invés de resgatarmos a nossa infância nas brincadeiras com eles, queremos que eles associem as nossas verdades. Ao invés de aproveitarmos o riso bobo, mandamos ficar parados e dizemos que não tem graça. 

A vida por si só, já tem um fardo chamado boletos bancários que os pais têm que se preocupar todo mês, e acabam contagiando as crianças com contas e mais contas. O dinheiro possibilita muitas coisas, mas nem todas elas são necessárias para uma vida feliz.

Aliás, não é isso que você mais deseja para seu filho: que ele seja feliz? Não importa a profissão que escolher, nem com quem vai casar, desde que ele seja feliz. E provavelmente, você já ouviu o clichê: A felicidade está nas pequenas coisas”; em um banho de mangueira, ou em colocar os pés na grama, em apreciar a beleza de uma flor e no sorriso de uma criança.

Proporcione mais sorrisos. 
Faça mais bobeiras!

Seus filhos entenderão que mesmo que a vida é séria e há compromissos financeiros para se cumprir, podemos levar uma vida feliz apreciando as pequenas coisas da vida. Aprenderão que seus pais, apesar das circunstâncias que se encontram (boas ou ruins) sempre tem tempo para fazer brincadeiras e rir das bobeiras que eles fazem.

Relembre suas brincadeiras favoritas, ensine eles, contem histórias para dormir, façam um acampamento dentro de casa, brinquem de cozinhar e depois comer o que vocês inventaram na cozinha. Ensine que lamber a tigela da massa do bolo é a melhor parte de fazer um bolo. Se você é pai, brinque de se maquiar com sua filha, ou se você é mãe, aproveite para jogar bola ou aprender a andar de skate com seu filho. 

Brinquem de fazer cócegas um no outro e de mímica, aproveitem rir um do outro e um com o outro. Faz bem para você! Faz bem para seu filho!