Caraguá

Ensine regras de segurança para seu filho

O apocalipse para uma mãe pode ser o fato de perder seu filho, seja no shopping, em uma feira ou até mesmo na rua. Lugares muito movimentados e cheios de atração (e distração) são quase que perfeitos para proporcionarem esse tipo de acontecimento

20 Fev 2019 - 07h30Por Karin Petermann

O apocalipse para uma mãe pode ser o fato de perder seu filho, seja no shopping, em uma feira ou até mesmo na rua. Lugares muito movimentados e cheios de atração (e distração) são quase que perfeitos para proporcionarem esse tipo de acontecimento. Em um mundo ideal, isso normalmente não passa na cabeça dos pais e mães. Mas infelizmente é uma situação vivenciada por muitos. Mas o que fazer se o seu filho se perder de você? Será que ele está preparado para esse tipo de situação?

Segundo dados do Departamento de Justiça Juvenil dos Estados Unidos, uma criança desaparece a cada 40 segundos e isso é assustador. Eles dizem que cerca de 115 crianças apenas, em todo o país, são sequestradas por estranhos e não retornaram às suas famílias. 

Portanto, é de extrema importância ensinar a criança a encontrar os seus pais, separei algumas dicas que podem auxiliar nesse processo:

Prepare seu filho!
Embora a maioria das informações de segurança esteja voltada para crianças de 5 anos ou mais, alguns especialistas indicam que os pais devem começar a conversar desde quando a criança é pequena sobre sua própria segurança. 

Embora seja verdade que a maioria das crianças de 3 anos não brinca fora de casa ou anda sozinho, eles precisam saber o que fazer quando ele se perder de você. Passe informações claras. 

É costume dos pais ensinarem que a criança nunca deveria ir com um estranho. Na cabecinha dela, um estranho é quase um “monstro”, alguém assustador e mal. Ela não imagina que um estranho pode ser uma pessoa amigável, com doces e um sorriso no rosto, esse tipo não representa uma ameaça à ela.

Talvez devemos (me incluo nessa) repensar sobre a famosa frase: “Você não deve conversar com estranhos” porque dependendo da situação ela irá precisar da ajuda de um estranho confiável (depois volto a falar sobre isso). Precisamos ensiná-la a nunca ir a qualquer lugar com ninguém sem pedir permissão dos pais primeiro.

É uma simples lição sobre segurança que até mesmo os mais novos conseguem compreender o sentido dela.

Ensine seu filho o seu verdadeiro nome
Se seu filho está perdido está gritando, "Mamãe!" pode ser difícil distinguir sua voz entre outras crianças chamando suas mães. Crianças em idade pré-escolares devem aprender o primeiro e último nome de seus pais ou qualquer outro de seus cuidadores. Para garantir que seu filho aprenda, é importante uma vez ou outra repetir a informação, isso vai ajudar a memorizar e a lembrar quando for necessário. Então, se porventura alguma vez se perderem, podem dizer a alguém quem são seus pais.

Crianças acreditam muito em contos de fadas, mundo mágico, essas coisas. Você pode aproveitar esse ensejo e fazer uma festa de revelação dos seus verdadeiros nomes. Pergunte a seus filhos se eles conhecem o seu verdadeiro nome. 

As pessoas má intencionadas estão à procura de crianças que não estão chamando a atenção. Uma criança perdida que grita por sua mãe é demais, e eles não irão se aproximar de alguém que chame a atenção.

Ensine seu filho a pedir ajuda a uma outra mãe
Se o seu filho se separar de você, ensine-o que ele deve permanecer no mesmo lugar, e chamar seu nome. Mas se você não retornar, então o próximo passo é pedir ajuda. Esta é outra razão pela qual não podemos dizer aos nossos filhos que nunca falem com estranhos. Crianças devem saber pedir ajuda a outra mãe com filhos. Crianças mais velhas podem aprender a pedir ajuda a policiais ou funcionários de lojas.

Mães com filhos são a aposta mais segura para uma criança que se perde por seus pais, elas têm aquele senso de empatia e se empenharão em dar o suporte necessário para que a criança encontre seus pais. Para as mulheres, é mais fácil ajudar do que para os homens, não que eles não gostariam de ajudar, contudo, há o receio de que eles sejam tachados de pedófilos.

A primeira regra ainda se aplica. Ensine seus filhos a ficarem onde estão, gritam seu nome, e peça às mulheres nas proximidades para obter ajuda.

Fale sobre segurança em sua vida diária
Não é algo comum de um almoço em família abordar o assunto segurança, falar que a criança um dia pode se perder de você. Só quem já viveu esse drama, consegue sentir a magnitude de como isso é importante. Mas se trata de algo simples na verdade, imagine que você está atravessando a rua com seu filho, você não vai dizer que o carro está tentando atropelá-lo, mas vai ensinar a esperar o carro passar, se for preciso ele senta no meio fio até ter certeza de que não há carros na rua e ele possa atravessar com segurança. Nós damos às crianças regras positivas que as habilitem a terem um comportamento seguro ao atravessar a rua. Da mesma forma devemos ensiná-las, caso se percam dos pais.

Comece conversando aos poucos com seus filhos em pequenos, mas faça isso frequentemente. Por exemplo: quando você estiver no shopping e ele está lotado, pergunte ao seu filho de 3 anos o que ele faria se vocês dois se separassem? Então, você pode sugerir os passos simples para a segurança. E em todas as conversas sobre segurança, tranquilize seu filho, o mais importante que você deve dizer ao seu filho é:" Se nos separarmos, vou encontrá-lo, então fique calmo e siga as regras de segurança "