Citroen C4 Cactus Shine 1.6 THP Automático X Volkswagen T-Cross 200 TSI Automático

Ambos fortes concorrentes, são os projetos mais modernos e descolados do segmento

11 Mai 2019 - 07h00Por Rafael Benkendorf

Temos aqui o comparativo com os SUVs mais recentes do mercado nacional com preços e opcionais uoto próximos. O Cactus do comparativo parte de R$ 95.990,00 e chega no site aos R$ 96.825,00 com o acréscimo pacote de sensor traseiro e sistema Tilt Down do retrovisor. Já o nosso querido T-Cross automático parte de R$ 94.490,00 e para ficar com preço e opcionais semelhantes, foi acrescentado o único pacote disponível para a versão, que agrega sensores dianteiros, além dos traseiros, Câmera de ré, Tilt Down e rebatimento com regulagem dos retrovisores elétricos. Ambos foram escolhidos na cor preta que não tem custo adicional.  Agora vamos aos detalhes, prós e contras de cada modelo.

C4 Cactus Shine 1.6 THP Automático

O destaque do Cactus vai para o motor e o design arrojado. De acordo com a fábrica, vai de zero a 100 km/h em 7,3 s no etanol. Com dimensões muito parecidas com as do T-Cross, possui comprimento de 4,17 m, largura de 1,71 m, altura 1,56 m e um bom entre-eixos de 2,60 m. O portas malas é razoável com 320 litros. O Câmbio automático de 6 marchas vem com opção de trocas sequenciais na alavanca e botão com função sport. Há ainda o sistema Grip Control que muda a tração do Cactus conforme o tipo de terreno.

Em relação aos equipamentos, vem com bancos em couro, volante também revestido em couro, central multimídia de 7 polegadas com Apple Car Play e Android Auto, Ar condicionado digital com controle na central multimídia, partida do veículo por botão, chave presencial, rodas de 17 polegadas, sensores crepuscular e de chuva, faróis de neblina, luzes diurnas em led, lanternas em led, painel digital, apoio de braço central e assistente de partida em rampa. O modelo também conta com 4 airbags de série, piloto automático, cruise control e sistema isofix para cadeirinhas.

Mas nem tudo são flores. Um carro com preço chegando perto dos cem mil reais poderia contar com sensores dianteiros, ter um porta-malas um pouco maior e vir com aquele teto solar do modelo europeu. A posição de dirigir é um pouco mais baixa que a de um SUV legítimo, mas isso não atrapalha.

T-Cross 200 TSI Automático

Por incrível que pareça o destaque do T-Cross também é o seu motor de 3 cilindros turbo que vai de zero a 100 km/h em 10,4 s no etanol. Sim, ele é mais lento. Mas é o 1.0 mais econômico da categoria. O conjunto construtivo do T-Cross mostra a fama da VW. O T-Cross, possui comprimento de 4,19 m, largura de 1,76 m, altura 1,57 m e entre-eixos superior ao do Cactus de 2,65 m. O portas malas é maior com 377 litros podendo chegar a 420 litros modificando os bancos traseiros. O Câmbio automático também é de 6 marchas vem com opção de trocas sequenciais na alavanca e atrás do volante.

O T-Cross não possui opção de bancos em couro, mas o volante vem revestido em couro. Possui central multimídia mais simples de 6,5 polegadas com Apple Car Play e Android Auto, Ar condicionado manual, rodas de 16 polegadas, sensores crepuscular, faróis de neblina, luzes diurnas em led, apoio de braço central, lanternas em led, e assistente de partida em rampa. O modelo já conta com 6 airbags de série, piloto automático, cruise control e sistema isofix para cadeirinhas.

Por se tratar da versão de entrada do modelo com câmbio automático, o T-Cross acaba perdendo em alguns itens como a ausência dos bancos em couro, a falta do sensor de chuva, e o visual mais pobre do painel e do interior no geral. Chave presencial e acionamento por botão também só aparecem nas versões superiores.

Conclusão

Das versões apresentadas, ambos são fortes concorrentes e também os projetos mais modernos e descolados do segmento. O Cactus é mais estiloso, mais completo e veloz, muito veloz. O T-Cross é um pouco mais espaçoso, econômico e menos completo.

Os dois tem muitos atributos, mas também tem seus pesares. Se você gosta de chamar atenção na rua e gosta de mimos com muita potência, mas seu limite é de exatos R$ 97.000,00, ou de até R$ 100.000,00 no máximo, se quiser mais mimos eletrônicos ainda e 6 airbags com o Shine Pack, fique com o Cactus. Não vai se arrepender. Agora se tiver um pouco mais de dinheiro para gastar numa versão mais completa com motor 1.4 turbo do T-Cross, que parte de R$ 110.000,00, esse é o seu carro.