Aumenta procura por procedimentos estéticos entre idosos

Longevidade e autoestima estão entre os fatores que levam esse público para a mesa de cirurgia, todos os anos

18 Dez 2019 - 10h20Por Josinaldo Martins

Modificar seios, abdômen e bumbum há muito tempo deixou de ser uma iniciativa da faixa etária mais jovem, entre 19 e 35 anos. Com mais expectativa de vida, saúde e vigor, pessoas da terceira idade já possuem presença significativa na procura por procedimentos estéticos. 

De acordo com a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), dados do censo realizado no ano passado comprovam que houve crescimento de plásticas em idosos, passando de 5,4% em 2016 para 6,6% no ano de 2018. A alta nessa fase da vida pode parecer pequena, mas evidencia uma tendência. 

Cerca de 70 mil a 80 mil cirurgias são realizadas por ano com o objetivo de melhorar a aparência. Operações na face, mamas e abdômen são as queridinhas desse público. Isso se deve ao fato de que, muitas vezes, o corpo está em desacordo com o bem-estar interno.  

A presença no mercado de trabalho e o cuidado com a fisionomia, como forma de aumentar a autoestima, impulsionam, principalmente as mulheres acima de 60 anos, a buscar pelo direito de rejuvenescer. Outra intervenção estética preferida dos idosos é o lifting facial. 

Mas, vale ressaltar que cirurgias e procedimentos estéticos devem ser realizados por um cirurgião plástico certificado pela SBCP.