Acordo Ortográfico da LP (2016) - Parte III

Se somarmos a população estimada de todos os outros países que têm a Língua Portuguesa como idioma pátrio, não chegaremos a 78 milhões de indivíduos

16 Ago 2019 - 07h00Por Leoní Cimardi

Estima-se que a população do Brasil, em 2019, seja de aproximadamente 212 milhões de habitantes. Se somarmos a população estimada de todos os outros países que têm a Língua Portuguesa como idioma pátrio, não chegaremos a 78 milhões de indivíduos. Isso significa que 73% dos falantes da LP no mundo são brasileiros, certo? Portugal, berço do idioma, conta hoje com apenas 3,53% dos usuários do idioma no planeta. Sim! Precisamos respeitar aos mais velhos, mas estamos em plenas condições de também exigir respeito: somos a maioria. Mas que, em sendo a maioria, não banalizemos nossa bela Língua Portuguesa largando-a descuidada por aí.

Nas duas últimas semanas, compartilhamos nesta coluna algumas das alterações que nos trouxe o Acordo Ortográfico de 2016. Vamos ao último bloco dessas alterações:

QUANTO AO USO DO HÍFEN

Há cinco situações que mudam quanto ao uso do hífen:

E O TREMA (¨)?

Quem tem mais de vinte anos deve lembrar daqueles dois pontinhos que se acrescentava à letra “u” para tornar evidente a sua pronúncia, como na palavra “seqüestro” por exemplo. A pronúncia dessas palavras não mudou, mas com o Acordo Ortográfico, o TREMA desapareceu sobre a letra U em todas as palavras da Língua Portuguesa: sequestro, bilíngue, linguiça, cinquenta, tranquilo, etc. Contudo, o trema ainda será usado nas palavras de língua estrangeira ou de origem estrangeira. Exemplo: Fritz Müller, Gisele Bündchen, etc.

Dica de ortografia da semana:

Uso do g/j

O g é utilizado nas seguintes situações:

O j, por sua vez, é utilizado nas seguintes situações:

Observações:

  1.  Enquanto o substantivo (nome) viagem” escreve-se com “g”, o verbo (ação) “viajar” escreve-se desse jeito mesmo, com “j”, em todas as suas flexões. Exemplo: A viagem foi tranquila, mas não quero que meus pais viajem novamente.

  2. Nos verbos que, no infinitivo, contenham g antes de e ou i, o g é substituído para j antes do a ou do o, de forma a que seja mantido o mesmo som. Assim: afligir - aflija, aflijo; eleger - elejam, elejo; agir - ajam, ajo.

Mande suas dúvidas. Entre um ponto e outro, tentaremos esclarecer a todos!