Abdominoplastia ou mini abdominoplastia: qual é a melhor escolha?

Ambas as cirurgias não podem ser consideradas como um tratamento à obesidade ou como método para perder peso.

05 Dez 2018 - 07h30Por Josinaldo Martins

Ter uma barriga bonita e, assim, aproveitar o verão vestindo biquíni sem preocupação alguma com a aparência é o sonha de muitas mulheres. Por isso, para quem busca remodelar a região abdominal, a cirurgia plástica é uma alternativa bastante procurada. Mas, uma dúvida costuma ser frequente. Afinal, qual a diferença entre a mini abdominoplastia e abdominoplastia? Como saber qual é a opção mais indicada?

Hoje, então, resolvi esclarecer essas indagações. Para começar, é importante saber que a abdominoplastia é uma cirurgia que tem como objetivo remover a flacidez em todo o abdome, ou seja, acima e abaixo do umbigo. O que difere a mini abdominoplastia é a menor quantidade de pele retirada. Nesta cirurgia, é retirado apenas o excesso de pele localizado abaixo do umbigo. Dessa forma, ela não é indicada para pacientes com flacidez por todo o abdome, o que requer a versão completa da cirurgia.

Melhores candidatos

Ambas as cirurgias não podem ser consideradas como um tratamento à obesidade ou como método para perder peso. Também não são uma alternativa para substituir uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. Candidatos à abdominoplastia devem ser saudáveis e idealmente não obesos.

Indicações

Abdominoplastia é indicada para quem possui flacidez de pele em todo abdome. Se a pele que se localiza acima do umbigo pende sobre ele e tende a deixar o umbigo com aspecto "triste" ou até mesmo caindo sobre o umbigo, provavelmente, será um caso para abdominoplastia total, pois a pele acima do umbigo precisa ser esticada.

Ela é mais habitualmente indicada para mulheres que tiveram múltiplas gestações ou que ganharam muito peso na gravidez. O que essas pacientes têm em comum é o desenvolvimento de flacidez da pele, depósitos de gordura e estrias na região da barriga. Além da diástase dos músculos reto abdominais, outra indicação desta cirurgia.

Já a mini abdominoplastia apresenta uma indicação muito mais restrita. É reservada para mulheres com peso ideal (sem sobrepeso), mas que apresentam flacidez apenas abaixo do umbigo, geralmente localizada logo acima da cicatriz da cesariana.

Uma dieta equilibrada e exercícios físicos podem fazer com que o peso excedente seja eliminado, mas a flacidez aparece e, alguns casos, também sobras de pele. Para corrigir esses problemas e devolver a autoestima ao paciente, a cirurgia do abdome é ideal, remodelando a silhueta.

A escolha entre a abdominoplastia clássica e a mini abdominoplastia deve ser feita sempre com o seu cirurgião. Ele é a pessoa mais indicada para esclarecer as vantagens e desvantagens de cada método em relação ao seu caso.