Unimed

A rica contribuição dos idiomas africanos no português

No período colonial, os africanos trouxeram consigo sua religião, o candomblé, e sua cultura com todas as suas vertentes: as comidas, a música, o modo de ver a vida e muitos dos seus mitos e lendas. Trouxeram também, é claro, as línguas e dialetos que fa

27 Mar 2020 - 17h27Por Leoní Cimardi

Já vimos, nas edições anteriores dessa coluna, as influências de diversos outros idiomas no vocabulário da Língua Portuguesa, a exemplo do Francês, Inglês, Italiano e, é claro, do idioma que figura como a “coluna vertebral” do Português, o Latim. Agora, iremos falar da rica contribuição ao nosso idioma oriunda dos idiomas/dialetos africanos, que desembarcaram no Brasil na alma e na cultura daqueles que com braços fortes ergueram a nossa nação. Não se imagina alguém que sinta orgulho do período escravagista que o Brasil viveu, mas a herança desse povo na Língua Portuguesa é preciosa demais e honra a todos os brasileiros.

Você sabia que o Português que falamos no Brasil tem muitas palavras de origem africana?

No período colonial, os africanos trouxeram consigo sua religião, o candomblé,  e sua cultura com todas as suas vertentes: as comidas, a música, o modo de ver a vida e muitos dos seus mitos e lendas. Trouxeram também, é claro, as línguas e dialetos que falavam.

Os povos Bantos, que habitavam o litoral da África, falavam diversas línguas (como o Quicongo, o Quimbundo e o Umbundo). Muitos vocábulos que nós usamos frequentemente vieram desses idiomas. Quer exemplos? "Bagunça", "curinga", "moleque", "dengo", "gangorra", "cachimbo", "fubá", "macaco", "quitanda"... Outras palavras do Português falado no Brasil também têm raízes africanas. Muitas delas vêm de diferentes povos do continente, como os Jejes e os Nagôs (que falavam línguas como o Fon e o Ioruba). Palavras como "acarajé", "gogó", "jabá" e muitas outras passaram a fazer parte do nosso vocabulário, foram incorporados à nossa cultura. Em geral, trata-se de nomes ligados à religião, à família, às brincadeiras, à música e à vida cotidiana. Quer um exemplo bem trivial? A palavra "bunda". Pois é!  Essa é uma palavra tão comum no nosso vocabulário que poucas pessoas têm conhecimento da origem dela. “Bunda” também é uma palavra africana, pode ter certeza. Se não fosse por ela, teríamos que dizer "nádegas", que é efetivamente o termo usado em Portugal para essa parte do corpo humano. Da mesma maneira, em vez de "cochilar", teríamos que dizer "dormitar". Em vez de "caçula", usaríamos uma palavra bem mais complicada: "benjamim".

Parece estranho, não é?

Dizem que a língua Banta tem uma estrutura parecida com o português, devido ao uso de muitas vogais e sílabas nasais ou abertas. Deve ser verdade, pois percebemos isso ao observar os sons da palavra "moleque" e de "gangorra".

Parece também que o jeito malemolente (isto é, devagar e cheio de ginga) de falar facilitou a integração entre o Banto e o Português. A verdade é que hoje a gente usa tantas palavras africanas que nem repara em sua origem. Quer ver?

Abadá

Agogô

Acarajé

Babá

Babaca

Bambolê

Bancar

Batucada

Bafafá

Banguela

Banzé

Baobá

Batuque

Berimbau

Birita

Bobó

Bolor

Bomba

Borocoxô

Bruaca

Bugiganga

Caçamba

Cachaça

Cacimba

Cafofo

Cafundó

Camundongo

Canga

Canjica

Capenga

Capanga

Capoeira,

Carimbo

Carimbo

Catinga

Caxumba

Chilique

Chuchu

Dengo

Dengoso

Dendê

Embalar

Empacar

Encabular

Escangalhar

Farofa

Fofoca

Fubá

Fungar

Fuxico

Fuzuê

Gandaia

Garapa

Ginga

Gogó

Guimba

Impala

Implicar

Inhame

Jabá

Jagunço

Jiló

Lambada

Lambança

Lambão

Lero-lero

Maluco

Mamona

Mangue

Manha

Mano

Maracatu

Mano

Miçanga

Mingau

Mochila

Moqueca

Moringa

Nenê

Pamonha

Patota

Pindaíba

Pinga

Pirão

Queimada

Quindim

Quitute

Sapeca

Senzala

Tagarela

Tanga

Tango

Xepa

Xodó

Zabumba

Zangar

Zanzar

Zoeira. 

Para quem não sabe, "bafafá" significa confusão e "axé" é uma saudação com votos de paz e felicidade.

Sendo assim, desejamos muito axé para todos nós, pois mais cedo ou mais tarde, certamente nos livraremos de todo esse bafafá que vivemos por agora...

 

Mande suas dúvidas. 

Entre um ponto e outro, tentaremos esclarecer a todos!