GNet
FGTS

Trabalhador deve denunciar empresa que não depositou FGTS

14 Mar 2017 - 11h39

nistério do Trabalho recebeu 239 denúncias de problemas com o depósito do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) desde que o governo anunciou a liberação do saque das contas inativas. Segundo a Lei 8.036/1990, todos os empregadores são obrigados a depositar, em conta bancária vinculada, o correspondente a 8% da remuneração do trabalhador no mês anterior. Nesse percentual devem ser incluídos cálculos referentes a comissões, gorjetas e gratificações.




Se o trabalhador constatar que não teve o fundo de garantia depositado corretamente, pode formalizar denúncia contra a empresa.

Os depósitos do FGTS devem ocorrer mensalmente até o dia 7. Quando a data não cair em dia útil, o recolhimento deverá ser antecipado. Além disso, as empresas são obrigadas a comunicar mensalmente os empregados sobre os valores recolhidos. O chefe da Divisão de Fiscalização do FGTS no Ministério do Trabalho, Joel Darcie, lembra que qualquer trabalhador pode checar se os depósitos estão sendo feitos corretamente.


“Basta tirar um extrato atualizado da conta vinculada do Fundo de Garantia. O documento pode ser obtido em qualquer agência da Caixa Econômica Federal, de posse do Cartão do Trabalhador, ou da Carteira de Trabalho e o cartão ou número do PIS. Também é possível fazer isso baixando o aplicativo do FGTS no smartphone”, explica.



A Caixa só tem as informações a partir de maio de 1992.


G1


GNet

Matérias Relacionadas

Política

STF valida decisão que suspende despejos até março de 2022

Objetivo é proteger saúde de populações vulneráveis durante pandemia
STF valida decisão que suspende despejos até março de 2022
Saúde

Pfizer diz que proteção contra Ômicron necessita de três doses

Anúncio foi feito pelas farmacêuticas responsáveis pelo imunizante
Pfizer diz que proteção contra Ômicron necessita de três doses
Saúde

Ômicron chega a 57 países e hospitalizações devem subir

Alerta é da Organização Mundial da Saúde
Ômicron chega a 57 países e hospitalizações devem subir
Economia

Copom aumenta taxa básica de juros para 9,25% ao ano

Esta é a sétima alta consecutiva
Copom aumenta taxa básica de juros para 9,25% ao ano
Ver mais de Brasil