Unimed - Capa
Reajuste

Teto da aposentadoria deve chegar a R$ 5.531,31

12 Jan 2017 - 13h45
Os segurados do INSS que ganham mais que um salário mínimo (R$ 937) deverão ter um reajuste de 6,58% no benefício a partir de fevereiro, percentual referente ao INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano passado.

Com isso, o teto das aposentadorias no País chegará a R$ 5.531,31 em 2017. O valor se refere à incidência dos 6,58% da inflação sobre o valor de R$ 5.189,82, praticado no ano passado. O aumento ainda precisa ser confirmado pelo Ministério da Previdência.

Se isso se confirmar, o reajuste dos benefícios acima de 1 mínimo será maior que o aumento do salário mínimo, que foi de 6,48% — passou de R$ 880 em 2016 para R$ 937 em 1º de janeiro deste ano. Seria a primeira vez que isso acontece em 20 anos.

Em 2016, o reajuste dos benefícios superiores ao salário mínimo foi de 11,28% — percentual correspondente ao INPC de 2015. Desde 2003, conforme a Lei 8.213/91, o INPC do ano anterior é usado como parâmetro para reajustar benefícios previdenciários acima do mínimo.

O reajuste de 6,58% na aposentadoria pelo INSS ficou abaixo da previsão do orçamento do governo, que esperava um INPC de 7,5%. Caso este índice se concretizasse, a aposentadoria máxima no País

 

r7

Matérias Relacionadas

Economia

Agências do INSS não funcionam hoje

Ponto facultativo do Dia do Servidor Público foi transferido
Agências do INSS não funcionam hoje
Saúde

Covid-19: governo brasileiro se reúne com cinco laboratórios

Ministério da Saúde coletou detalhes técnicos dos estudos em andamento
Covid-19: governo brasileiro se reúne com cinco laboratórios
Economia

Gerente da Sicredi explica sobre o Pix

Todas as pessoas e empresas com conta corrente, poupança ou conta de pagamento pré-paga em uma das instituições aprovadas pelo Banco Central já podem fazer transferências pelo novo sistema
Gerente da Sicredi explica sobre o Pix
Esportes

Brasileiro: mesmo com 0 a 0, Vasco deixa a zona do rebaixamento

Time carioca enfrentou Fortaleza em partida atrasada
Brasileiro: mesmo com 0 a 0, Vasco deixa a zona do rebaixamento
Ver mais de Brasil