Brasil

Teatro Nacional de Brasília será restaurado, após 5 anos fechado

A informação foi confirmada nesta quinta, 7, pelo Governo do Distrito Federal

09 Nov 2019 - 06h00Por Da Redação
Teatro Nacional de Brasília será restaurado, após 5 anos fechado - Crédito: Reprodução / GDF Crédito: Reprodução / GDF

O palco dos grandes espetáculos de Brasília vai voltar. O Teatro Nacional Claudio Santoro, fechado desde 2014, será finalmente restaurado.

A informação foi confirmada nesta quinta, 7, pelo Governo do Distrito Federal.

A atual administração conseguiu R$ 33,4 milhões, junto ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD), para iniciar as obras na Sala Martins Pena, que tem capacidade para 407 pessoas.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) informou que a restauração deve começar no início de 2020.

Além da restauração completa da Sala Martins Pena, as obras devem melhorar a acessibilidade, segurança, acústica, iluminação cênica, fora mudanças nas poltronas, no palco e também no piso.

História

O Teatro Nacional Claudio Santoro (TNCS) foi projetado em 1958 por Oscar Niemeyer, com colaboração do pintor e cenógrafo Aldo Calvo, para ser o principal equipamento cultural da nova capital do Brasil.

Chamado inicialmente de “Teatro Nacional de Brasília”, a partir de 1989 passou a se chamar oficialmente “Teatro Nacional Claudio Santoro”, em homenagem ao maestro e compositor que fundou a orquestra do Teatro em 1979 e dirigiu-a até sua morte em 1989.

Localizado no Setor Cultural Norte, próximo à Rodoviária, o teatro é um marco do Eixo Monumental e o principal equipamento cultural de Brasília.

Pirâmide sem ápice

O Teatro Nacional Claudio Santoro tem 46 m de altura, 136 m de lateral, 95 m na fachada oeste e 45 m na fachada leste.

O prédio tem a forma geométrica de uma pirâmide sem ápice e ocupa uma área de cerca de 43 mil m², incluindo o Anexo.

A área externa é revestida por um painel formado de blocos de concreto nas fachadas laterais, criado por Athos Bulcão em 1966.

O painel é o maior exemplar de uma obra de arte integrada a uma edificação no Brasil, medindo 125 metros na base maior por 27 metros de altura.

Relevo na parede

Segundo Athos, essa era a sua obra favorita.

Oscar Niemeyer disse que o Teatro Nacional precisaria ter um aspecto sólido, pesado, e ao mesmo tempo leve.

Athos criou, então, séries de paralelepípedos com cinco formas variadas que, dispostos nas paredes laterais inclinadas, proporcionam a sensação de leveza com a luz do sol e de peso com a sombra, de regra e liberdade, adquirindo movimento cíclico ao longo do dia.

Por isso, o relevo é chamado de “O Sol faz a festa”.

Fonte: SóNotíciaBoa


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Economia

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

Geral

Grupo Malwee é reconhecido como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil

O Grupo Malwee, uma das maiores empresas de moda do país, foi reconhecido pela segunda vez, como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil pelo Guia Exame de Sustentabilidade 2019.
Grupo Malwee é reconhecido como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil
Educação

MEC levará internet a 24,5 mil escolas públicas

De acordo com a pasta, isso significa que 56% das escolas públicas passarão a estar conectadas no país. A medida deverá beneficiar 11,6 milhões de estudantes
MEC levará internet a 24,5 mil escolas públicas
Saúde

Casos de morte por dengue aumentam 5 vezes em relação ao ano passado

Em todo o país, 689 pessoas morreram de dengue até 12 de outubro
Casos de morte por dengue aumentam 5 vezes em relação ao ano passado
Ver mais de Brasil