Imobiliária Coralli
Salários

Supremo admite corte de salário de servidores em greve

28 Out 2016 - 10h45
O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou legítima nesta quinta-feira (27) a possibilidade de órgãos públicos cortarem o salário de servidores em greve desde o início da paralisação.

Não poderá haver o corte nos casos em que a greve for provocada por conduta ilegal do órgão público, como, por exemplo, o atraso no pagamento dos salários.

Com a decisão, a regra passa a ser o corte imediato do salário, assim como na iniciativa privada, em que a greve implica suspensão do contrato de trabalho.

Mas os ministros abriram a possibilidade de haver acordo para reposição do pagamento se houver acordo para compensação das horas paradas.

A decisão tem repercussão geral, devendo ser aplicada pelas demais instâncias judiciais em processos semelhantes. As informações são do site G1

Matérias Relacionadas

Economia

IBGE: número de desempregados chega a 13,5 milhões em setembro

Aumento foi de 4,3% no mês e de 33,1% desde maio, mostra pesquisa
IBGE: número de desempregados chega a 13,5 milhões em setembro
Esportes

Para além do videogame: futebol inspira desenvolvedores de jogos de cassino e vira tema de caça-níqueis

Economia

Receita abre hoje consulta a lote residual de restituição do IR

Crédito bancário será feito no dia 30 deste mês
Receita abre hoje consulta a lote residual de restituição do IR
Eleições 2020

TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp

Objetivo é facilitar acesso do eleitor a informações relevantes
TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp
Ver mais de Brasil