GNet
STF

STF revê condenação unânime de Ivo Cassol

08 Set 2016 - 13h15
Retorna ao plenário do Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira (8) um caso que tem intrigado os que acompanham os julgamentos da Corte: o plenário vai decidir sobre três recursos na ação penal em que o senador Ivo Cassol (PR-RO) foi condenado –por unanimidade— a 4 anos e 8 meses de prisão pelo crime de fraude em licitação. (*)

O caso foi retirado da pauta da sessão do último dia 10, quando o plenário elegeu Cármen Lúcia e Dias Toffoli, respectivamente, presidente e vice-presidente do STF.

Em junho último, após Cármen Lúcia –relatora– rejeitar os embargos de declaração, considerando-os protelatórios, Dias Toffoli –revisor– pediu vista dos autos.

Nesta quinta-feira, o julgamento será retomado com o voto-vista de Toffoli.

Num dos recursos, o senador opõe embargos de declaração “contra acórdão que, à unanimidade, não conheceu dos embargos declaratórios opostos nos autos da ação penal”.

Embargos de declaração são recursos que pedem que se esclareça um ponto da decisão da turma ou do plenário (acórdão) considerado obscuro, contraditório, omisso ou duvidoso.

Ivo Cassol foi o primeiro senador condenado pelo Supremo desde a vigência da Constituição Federal de 1988.

 

As informações são do

Jornal A Folha de São Paulo
GNet

Matérias Relacionadas

Saúde

Anvisa recebe pedido para uso emergencial de medicamento contra covid

O molnupiravir é fabricado pela empresa Merck Sharp & Dohme
Anvisa recebe pedido para uso emergencial de medicamento contra covid
Economia

Jaraguá é destaque entre as Melhores Cidades para Fazer Negócios

Revista Exame aponta que avanço na vacinação contra a covid-19 trouxe reflexos na economia
Jaraguá é destaque entre as Melhores Cidades para Fazer Negócios
Saúde

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen

Intervalo deve ser de dois a seis meses
Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen
Geral

Vítimas em acidente com Marília Mendonça morreram pelo impacto

Conclusão é de laudos periciais da Polícia Civil de Minas Gerais
Vítimas em acidente com Marília Mendonça morreram pelo impacto
Ver mais de Brasil