Desvios

'Sonegômetro' em Brasília mostra evasão de R$ 276 bi desde janeiro

06 Jul 2016 - 12h41
Um “sonegômetro” instalado na manhã desta quarta-feira (6) na área central de Brasília, na altura do Teatro Nacional, mostra que a evasão de impostos já superou R$ 276 bilhões desde o começo do ano. O registro foi feito por volta de 6h30. O painel foi colocado pelo Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz),ao lado de uma "máquina de lavar" com notas falsas de R$ 100, para denunciar a prática de lavagem de dinheiro.

Segundo o presidente do Sinprofaz, Achilles Frias, o objetivo do painel é alertar para o impacto que a sonegação tem diretamente na vida dos brasileiros. “Esse dinheiro que deixa de ingressar nos cofres públicos vira ‘caixa 2’, e é esse dinheiro que corrompe diversos setores da sociedade e financia campanhas eleitorais”, afirmou.

De acordo com Frias, diversas empreiteiras acusadas pela Operação Lava Jato de cometer desvios são grandes sonegadoras de impostos. Ele disse acreditar que o país não passaria por um ajuste fiscal e não enfrentaria recessão se os R$ 276 bilhões fossem arrecadados corretamente. “Esse valor, por si só, evitaria o déficit primário, estimado em R$ 170 bilhões”, explicou ao G1 o presidente do Sinprofaz.

Os valores apontados pelo “sonegômetro” são calculados com base em estudos internacionais sobre sonegação e leva em conta a particularidade da tributação brasileira. O Sinprofaz – que organiza campanhas do tipo desde 2012 – estima que 80% dos impostos sonegados no país estejam envolvidos com lavagem de dinheiro.

O apelo do sindicato também é por melhora de condições de trabalho. “Hoje a dívida ativa da União é de R$ 1,6 trilhão, mas não conseguimos ir atrás desse dinheiro porque a Procuradoria está sucateada. Não temos estrutura para fazer apoio. É o próprio procurador que tem de fazer a pesquisa de onde está o devedor, qual são os bens dele, por exemplo.”

 

 

G1

Matérias Relacionadas

Segurança

Ex-secretário da Casa Civil e advogado são presos na segunda fase da operação Oxigênio

Operação investiga a compra de 200 respiradores pulmonares pela Secretaria de Estado da Saúde ao custo de R$ 33 milhões pagos de forma antecipada
Ex-secretário da Casa Civil e advogado são presos na segunda fase da operação Oxigênio
Economia

Bolsonaro confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial

Valor será menor do que os atuais R$ 600
Bolsonaro confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial
Saúde

Covid-19: Brasil tem 614.941 casos; total de mortes chega a 34.021

De acordo com o Ministério da Saúde, 254.963 pessoas foram recuperadas
Covid-19: Brasil tem 614.941 casos; total de mortes chega a 34.021
Economia

Caixa libera saque da 2ª parcela de auxílio para nascidos em maio

Mais de 50 bancos participam da operação de pagamento
Caixa libera saque da 2ª parcela de auxílio para nascidos em maio
Ver mais de Brasil