Polícia Federal

Sistema facilita acesso de argentinos no Brasil

Cadastro preliminar agiliza a entrada dos turistas do país vizinho em Uruguaiana (RS). Sistema piloto deve ser ampliado no próximo ano

21 Dez 2018 - 19h25
Passagem de carros entre Brasil e Argentina pela cidade de Uruguaiana (RS) - Passagem de carros entre Brasil e Argentina pela cidade de Uruguaiana (RS) -

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, esteve reunido esta semana com a diretora executiva da Polícia Federal, Silvana Borges, para discutir os detalhes do sistema que agiliza a entrada de argentinos no Brasil. Por meio de um cadastro preliminar, os turistas dos países vizinhos terão um acesso rápido, com uma checagem simplificada por meio eletrônico. Em fase piloto, o sistema atende, neste primeiro momento apenas os visitantes argentinos no posto de controle terrestre de Uruguaiana. Após o teste, iniciado nesta quinta-feira (20), a facilidade pode ser expandida para outras portas de entrada e para beneficiar todas as nacionalidades do Mercosul.

O Brasil recebeu 2,67 milhões de turistas argentinos em 2017, o que representa 40% do volume total dos visitantes internacionais que estiveram no país. Mais da metade (1,38 milhões) dos turistas do país vizinho entrou via terrestre e Uruguaiana (RS) é o principal ponto de acesso dos argentinos no brasil. Para facilitar a entrada dos argentinos e movimentar o turismo no Brasil, a Polícia Federal implementou um sistema que permite o acesso rápido àqueles que fizeram um cadastro preliminar. Basta o turista apresentar o cadastro impresso com código de barras ou em aplicativo de celular sem precisar descer do carro.

“Na fase inicial, o sistema passará a funcionar apenas em Uruguaiana para os argentinos. Após os ajustes finos no software a ideia é expandir para outros pontos de controle e outras nacionalidades no próximo ano”, comentou a diretora executiva da PF, Silvana Borges. Para o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, a iniciativa da Polícia Federal é extremamente importante para movimenta o turismo. “Quando um turista tem de ficar por mais de 10 horas num engarrafamento para acessar um destino, ele tende a buscar outras opções. Precisamos desses visitantes para gerar empregos e movimentar a economia do país”, comentou o ministro. Os documentos exigidos para o pré-cadastro são os mesmos do acesso convencional e não há custo adicional para o visitante internacional fazer o registro preliminar.

Outra novidade no sentido de facilitar a entrada de turistas estrangeiros no Brasil é o acesso rápido para os visitantes dos países beneficiados pelo visto eletrônico: Austrália, Japão, Canadá e Estados Unidos. Nos aeroportos do Galeão (RJ), Guarulhos (SP) e Campinas (SP), os viajantes dessas nacionalidades podem entrar no Brasil em filas específicas equipadas com leitor ótico, num sistema totalmente automatizado. Implantado em outubro de 2017, o visto eletrônico gerou um aumento de pedidos de entrada no Brasil de 43% nos quatro países beneficiados. Levando em consideração o gasto médio desses turistas, a medida injetará US$ 71,5 milhões a mais na economia brasileira por ano.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar fecha abaixo de R$ 5 pela primeira vez em mais de um ano

Bolsa encerrou com queda de 0,38%
Saúde

Lote de 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen chega ao Brasil

Imunizante tem dose única e será distribuído aos estados
Lote de 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen chega ao Brasil
Geral

Inverno começa nesta segunda-feira no Hemisfério Sul

Estação se estenderá até 22 de setembro
Inverno começa nesta segunda-feira no Hemisfério Sul
Brasil

Brasil registra 17,9 milhões de casos de covid-19 e 501,8 mil mortes

Número de recuperados da doença já soma 16,2 milhões
Brasil registra 17,9 milhões de casos de covid-19 e 501,8 mil mortes
Ver mais de Brasil