Imobiliária Coralli
Câmara

Sérgio Moro defende na Câmara fim do foro privilegiado

05 Ago 2016 - 11h24
O juiz federal Sérgio Moro, responsável por julgar os casos da Operação Lava Jato, esteve nesta quinta-feira na Câmara dos Deputados para apoiar as 10 medidas de combate à corrupção em tramitação na Casa.

No debate, o Juiz Moro defendeu o fim do foro privilegiado e a flexibilização do uso de provas conseguidas de formas ilícitas.

Para o Juiz, o foro privilegiado fere a ideia de que todos são iguais perante a lei e acaba por sobrecarregar o Supremo Tribunal Federal.

Moro também defendeu que algumas provas que são excluídas do processo judicial por terem sido obtidas de formas ilegais poderiam ser admitidas. O juiz explica que caso o agente policial tenha agido de “boa fé” a prova deveria ser aceita.

O Juiz Sérgio Moro participou de uma reunião da Comissão da Câmara que analisa o projeto de iniciativa do Ministério Público com 10 Medidas contra a Corrupção.

A proposta recebeu ainda o apoio de mais de dois milhões de assinaturas. Entre as medidas, estão a criminalização do caixa 2 e aumento de penas para corrupção de altos valores.

Na próxima terça-feira, a Comissão vai ouvir o procurador da Força Tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol. As informações são da Agência Brasil.

Matérias Relacionadas

Geral

Evento online mostra que direcionar recursos a projetos sociais locais transforma comunidades

Evento online mostra que direcionar recursos a projetos sociais locais transforma comunidades
Segurança

PRF flagra papagaio silvestre preso em automóvel na BR 101 em Joinville

A ave, da espécie papagaio-verdadeiro, é nativa da fauna brasileira e protegida por lei
PRF flagra papagaio silvestre preso em automóvel na BR 101 em Joinville
Economia

Guedes prevê queda de 4% na economia este ano

Para o ministro, a atividade econômica está em recuperação no país
Guedes prevê queda de 4% na economia este ano
Esportes

Liga Nacional de Futsal: Fase de grupos se afunila

Na última semana, times confirmaram a boa fase, outros tropeçaram, alguns conseguiram se recuperar e há ainda quem, mesmo que a matemática não indique, poderá se classificar.
Liga Nacional de Futsal: Fase de grupos se afunila
Ver mais de Brasil