Premix Concreto
Projeto

Senado aprova texto-base do projeto que altera regras do Supersimples

22 Jun 2016 - 11h12
O Senado aprovou nesta terça(21) o texto-base do projeto de lei que altera os valores de enquadramento do Simples Nacional, o chamado Supersimples. O projeto atende a um pedido dos governadores dos estados e promete contribuir para sanar o rombo com a queda de arrecadação de receitas.

Os senadores aprovaram um substitutivo da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), ao projeto do ex-deputado Barbosa Neto. A votação prossegue hoje(22), com a apreciação de dois destaques da matéria. Pelo texto, o teto para o enquadramento no Supersimples das empresas de pequeno porte passará de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões.

Além disso, a proposta  possibilita o pagamento do ICMS e do ISS por fora da guia do Simples Nacional na parte da receita bruta anual que exceder R$ 3,6 milhões. Esses impostos são, respectivamente, de competência de estados e municípios.

O projeto também promove mudanças no enquadramento como microempreendedor individual (MEI), elevando o limite de receita bruta anual dos atuais R$ 60 mil para R$ 72 mil. A mudança  valerá ainda para os agricultores familiares que não estejam impedidos de optar pelo regime do MEI.

No início do mês, alguns governadores se reuniram com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para discutir detalhes da proposta e pedir a sua aprovação.

Criado em 2006, o Supersimples simplificou a burocracia e reduziu impostos no pagamento de contribuições d micro, pequenas e médias empresas. As alterações no sistema de tributação buscam atrair mais empresas para o programa e, consequentemente, aumentar a arrecadação.

 

 

Agência Brasil

Matérias Relacionadas

Segurança

PRF confirma 10 mortes em acidente com ônibus em Minas Gerais

Segundo a PRF, o ônibus tem placa de Alagoas, mas ainda não se sabe a origem, nem o destino da viagem.
Geral

Em live, Bolsonaro pede que população economize energia elétrica

Presidente alertou sobre baixo nível de reservatórios
Em live, Bolsonaro pede que população economize energia elétrica
Economia

PIB cresce 7,7% do segundo para o terceiro trimestre, diz IBGE

Apesar do crescimento, economia não recuperou perdas da pandemia
Saúde

Câmara aprova MP que destina R$ 1,995 bi para compra de vacina

Texto segue para votação no Senado
Câmara aprova MP que destina R$ 1,995 bi para compra de vacina
Ver mais de Brasil