Caraguá
Brasileiros

RIO 2016 - Os destaques nesta quinta-feira

12 Ago 2016 - 11h47
A quinta-feira rendeu ao Brasil a terceira medalha na Olimpíada, um bronze no judô. Ao derrotar a cubana Yalennis Castillo, Mayra Aguiar tornou-se a primeira atleta do judô brasileiro a conquistar duas medalhas olímpicas. Um enorme feito. Até porque, como declarou ao Jornal Nacional, "medalha olímpica não tem cor".

E é nisso que os brasileiros do tênis estão de olho. Nesta quinta, os representantes do Brasil foram bem demais e alcançaram duas excelentes vitórias sobre favoritos. À tarde,Thomaz Bellucci jogou em altíssimo nível e superou o belga, cabeça de chave número 8 do Rio 2016, David Goffin. Nas quartas de final, vai enfrentar Nadal. Mais tarde, Marcelo Melo e Teliana Pereira superaram os favoritos do torneio de duplas mistas, os franceses Nicolas Mahut e Caroline Garcia, e também passaram às quartas.

Mas não foi apenas o tênis que trouxe grande alegria para o Brasil. No handebol, a seleção masculina fez um jogo eletrizante e superou por 33 a 30 a Alemanha, que lidera o ranking mundial.

O esporte que não trouxe sorte aos brasileiros, nesta quinta, foi o basquete. No feminino, a seleção perdeu para a França, a quarta consecutiva, e agora já não tem mais chances de classificação. No masculino, a equipe segue viva, mas perdeu para a Croácia e terá de vencer a Argentina, sábado, para ficar em boa situação no grupo.

Jade Barbosa (foto abaixo) foi eliminada na final individual geral da ginástica feminina. Mas o dia foi ainda mais triste para a atleta, já que torceu o tornozelo e saiu da Arena Olímpica em uma cadeira de rodas, chorando.

O Brasil acabou derrotado pelos Estados Unidos no vôlei. O time de Bernardinho, porém, segue vivo na competição.

Pouco antes da seleção masculina de vôlei perder, o nadador Thiago Pereira terminou em sétimo lugar a final dos 200m medley.

Destaques no mundo

Michael Phelps foi quem venceu a prova em que Thiago estava envolvido, e alcançou o quarto ouro na Olimpíada, o 22º da carreira. O japonês Kosuke Hagino ficou com a prata e o chinês Wang Shun foi bronze.

Também representando os EUA, a incrível Simone Biles, de 19 anos e 1m44cm de altura, conquistou o ouro no individual geral feminino de ginástica.

A variedade de esportes, no entanto, permite que outros países além dos Estados Unidos tenham seus momentos de glória. E foi isso o que aconteceu com Fiji nesta quinta. Ao vencer o rúgbi de sete sobre a Grã-Bretanha, o país conquistou a primeira medalha de ouro olímpica do esporte em 90 anos e a primeira da própria história.

Quem merece destaque também é a americana Simone Manuel. Ela ganhou o ouro junto com a canadense Penny Oleksiak, na prova dos 100m livre da natação, e passou a ser a única negra campeã olímpica da natação individual.

 

As informações são do jornal

Zero Hora

Matérias Relacionadas

Política

[Vídeo] Renan Calheiros e Jorginho Mello batem boca e trocam xingamentos na CPI

Senadores discutiram após relator da CPI afirmar que população tem a percepção de que governo Bolsonaro é corrupto
[Vídeo] Renan Calheiros e Jorginho Mello batem boca e trocam xingamentos na CPI
Economia

WEG inaugura quinta fábrica de transformadores na América do Norte

Localizada na cidade de Washington a nova fábrica recebeu investimentos de 17 milhões de dólares e será dedicada à produção de transformadores de potência até 10 MV
WEG inaugura quinta fábrica de transformadores na América do Norte
Política

Senado aprova PEC da reforma eleitoral

Texto segue para promulgação
Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Saúde

Anvisa recomenda quarentena ao presidente e comitiva brasileira

Ministro Queiroga testou positivo para covid-19 em viagem a Nova York
Ver mais de Brasil