Eleições 2020
Brasileiros

RIO 2016 - Os destaques nesta quinta-feira

12 Ago 2016 - 11h47
A quinta-feira rendeu ao Brasil a terceira medalha na Olimpíada, um bronze no judô. Ao derrotar a cubana Yalennis Castillo, Mayra Aguiar tornou-se a primeira atleta do judô brasileiro a conquistar duas medalhas olímpicas. Um enorme feito. Até porque, como declarou ao Jornal Nacional, "medalha olímpica não tem cor".

E é nisso que os brasileiros do tênis estão de olho. Nesta quinta, os representantes do Brasil foram bem demais e alcançaram duas excelentes vitórias sobre favoritos. À tarde,Thomaz Bellucci jogou em altíssimo nível e superou o belga, cabeça de chave número 8 do Rio 2016, David Goffin. Nas quartas de final, vai enfrentar Nadal. Mais tarde, Marcelo Melo e Teliana Pereira superaram os favoritos do torneio de duplas mistas, os franceses Nicolas Mahut e Caroline Garcia, e também passaram às quartas.

Mas não foi apenas o tênis que trouxe grande alegria para o Brasil. No handebol, a seleção masculina fez um jogo eletrizante e superou por 33 a 30 a Alemanha, que lidera o ranking mundial.

O esporte que não trouxe sorte aos brasileiros, nesta quinta, foi o basquete. No feminino, a seleção perdeu para a França, a quarta consecutiva, e agora já não tem mais chances de classificação. No masculino, a equipe segue viva, mas perdeu para a Croácia e terá de vencer a Argentina, sábado, para ficar em boa situação no grupo.

Jade Barbosa (foto abaixo) foi eliminada na final individual geral da ginástica feminina. Mas o dia foi ainda mais triste para a atleta, já que torceu o tornozelo e saiu da Arena Olímpica em uma cadeira de rodas, chorando.

O Brasil acabou derrotado pelos Estados Unidos no vôlei. O time de Bernardinho, porém, segue vivo na competição.

Pouco antes da seleção masculina de vôlei perder, o nadador Thiago Pereira terminou em sétimo lugar a final dos 200m medley.

Destaques no mundo

Michael Phelps foi quem venceu a prova em que Thiago estava envolvido, e alcançou o quarto ouro na Olimpíada, o 22º da carreira. O japonês Kosuke Hagino ficou com a prata e o chinês Wang Shun foi bronze.

Também representando os EUA, a incrível Simone Biles, de 19 anos e 1m44cm de altura, conquistou o ouro no individual geral feminino de ginástica.

A variedade de esportes, no entanto, permite que outros países além dos Estados Unidos tenham seus momentos de glória. E foi isso o que aconteceu com Fiji nesta quinta. Ao vencer o rúgbi de sete sobre a Grã-Bretanha, o país conquistou a primeira medalha de ouro olímpica do esporte em 90 anos e a primeira da própria história.

Quem merece destaque também é a americana Simone Manuel. Ela ganhou o ouro junto com a canadense Penny Oleksiak, na prova dos 100m livre da natação, e passou a ser a única negra campeã olímpica da natação individual.

 

As informações são do jornal

Zero Hora

Matérias Relacionadas

Esportes

Jaraguá e Tubarão empatam no clássico catarinense

Empate mantém a equipe do Tubarão na liderança do Grupo C, enquanto o Jaraguá sobe para o quinto lugar.
Jaraguá e Tubarão empatam no clássico catarinense
Educação

Correios e MEC preparam a entrega de 197 milhões de livros didáticos

Serão entregues 197 milhões de livros em municípios de todo o país
Correios e MEC preparam a entrega de 197 milhões de livros didáticos
Geral

Huawei avança em energia solar no Brasil e mira em baterias

A empresa é alvo de polêmicas relacionadas à tecnologia 5G
Huawei avança em energia solar no Brasil e mira em baterias
Economia

IBGE: número de desempregados chega a 13,5 milhões em setembro

Aumento foi de 4,3% no mês e de 33,1% desde maio, mostra pesquisa
IBGE: número de desempregados chega a 13,5 milhões em setembro
Ver mais de Brasil