Caraguá
Futebol

Presidente da FCF defende comercialização de cerveja nos estádios em SC

15 Set 2016 - 15h38
A Federação Catarinense de Futebol é uma das Entidades que apoia o Projeto de Lei 476/2015, porém com restrições. A FCF é a favor da comercialização e do consumo apenas de cerveja nos estádios, não de bebidas alcoólicas de maneira generalizada.

Voltando ao plenário da Assembleia Legislativa de SC, casa que frequentou durante três mandatos como Deputado Estadual, Delfim Peixoto Filho reiterou em seu discurso a posição da Entidade que rege o futebol em Santa Catarina:

– Antes das deturpações que as chagas sociais relacionadas à violência impuseram ao futebol, precisamos relembrar que o futebol é uma alternativa de lazer para os cidadãos, é esporte, é saúde e é alegria. A Federação Catarinense de Futebol entende que o consumo civilizado de cerveja nos estádios satisfaz o desejo torcedor, que culturalmente toma sua cerveja para acompanhar o time do coração e as emoções que ele lhe proporciona, e também impulsiona as parcerias comerciais de patrocínio dos clubes, motivando mais torcedores a comparecerem aos estádios.

O debate sobre a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios foi promovido pela Comissão de Segurança Pública, a pedido do deputado João Amin (PP), o Projeto de Lei 476/2015 é de autoria do Deputado Estadual Rodrigo Minotto.

Matérias Relacionadas

Economia

WEG inaugura quinta fábrica de transformadores na América do Norte

Localizada na cidade de Washington a nova fábrica recebeu investimentos de 17 milhões de dólares e será dedicada à produção de transformadores de potência até 10 MV
WEG inaugura quinta fábrica de transformadores na América do Norte
Política

Senado aprova PEC da reforma eleitoral

Texto segue para promulgação
Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Saúde

Anvisa recomenda quarentena ao presidente e comitiva brasileira

Ministro Queiroga testou positivo para covid-19 em viagem a Nova York
Economia

Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano

Bolsa subiu 1,84%, fechando em alta pelo segundo dia seguido
Ver mais de Brasil