Banner Proauto
Câmara

Placar indica cassação de Cunha e risco de 'acordão'

09 Set 2016 - 12h19
Levantamento realizado pelo jornal O Estado de S. Paulo indica que já há número suficiente de votos para aprovar o pedido de cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na próxima segunda-feira. O placar, no entanto, também mostra que existe espaço para um "acordão" que pode resultar numa pena mais branda para o peemedebista.

Até a noite de quinta-feira, 8, 270 deputados haviam declarado que vão votar pela perda do mandato de Cunha. Para que a cassação seja aprovada, é necessário o voto de no mínimo 257 dos 513 deputados.

O jornal O Estado de S. Paulo também questionou os parlamentares sobre a possibilidade de aplicar uma pena mais branda ao peemedebista, nos moldes do que aconteceu com a presidente cassada Dilma Rousseff no processo de impeachment. A resposta a essa pergunta mostra que ainda não há uma maioria absoluta que se negue a discutir uma "anistia política" a Cunha.

Dos 270 que declararam votar pela cassação, 21 deputados sinalizam estar propensos a suavizar a pena do ex-presidente da Câmara. Entre eles, sete se disseram indecisos em relação a uma pena mais branda, 13 não quiseram responder e um - Felipe Maia (DEM-RN) - disse ser a favor da cassação, mas vota por uma pena mais branda. "Essa questão está sub judice. Ainda não analisei", afirmou o deputado José Mentor (PT-SP).

O líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), disse que vai orientar a bancada para votar contra qualquer alternativa que não seja a cassação. "A situação da presidente Dilma era completamente diferente. A começar que não envolvia questões penais", afirmou o petista, em referência aos processos que Cunha responde por causa da Operação Lava Jato.

 

As informações são da
Agência Brasil

Matérias Relacionadas

Saúde

HIV: Brasil tem 694 mil pessoas em terapia antirretroviral

Só neste ano, 45 mil pessoas iniciaram o tratamento no país
HIV: Brasil tem 694 mil pessoas em terapia antirretroviral
Segurança

Família do Rio Grande do Sul que estava de mudança perde tudo após acidente em Jaraguá

A família iria começar uma empresa de higienização na cidade e estava de mudança para o bairro Três Rios do Norte.
Família do Rio Grande do Sul que estava de mudança perde tudo após acidente em Jaraguá
Esportes

Justiça determina realização de novas eleições para a CBF

Nova assembleia deverá ser feita em 30 dias
Justiça determina realização de novas eleições para a CBF
Geral

Caso da Boate Kiss vai a júri oito anos após tragédia

Incêndio em Santa Maria (RS) matou 242 pessoas e deixou 636 feridas
Caso da Boate Kiss vai a júri oito anos após tragédia
Ver mais de Brasil