Imobiliária Coralli
Operação

PF investiga desvio de recursos em confederações esportivas

24 Ago 2016 - 12h48
A Polícia Federal realiza, na manhã desta quarta-feira (24), uma operação para desarticular uma quadrilha responsável por fraudes em licitações e desvios de recursos públicos concedidos pelo Ministério do Esporte, por meio de convênios, a diversas confederações esportivas. A ação, batizada como Nemeus, é feita em conjunto com o Ministério Público Federal e a Controladoria Geral da União a Operação Nemeus.

Os policiais cumprem 16 mandados judiciais nas cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte,Manaus e Caxias do Sul, em escritórios e residências de pessoas suspeitas de integrarem a quadrilha.

Na cidade do Rio, estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão, 4 conduções coercitivas, um mandado de prisão preventiva e uma notificação judicial de afastamento do presidente da Confederação de Taekwondo por ligação de empresas ligadas às fraudes. Diligências também estão sendo realizadas nas confederações brasileiras de Tiro Esportivo e de Taekwondo, além de buscas em empresas ligadas às fraudes.

O nome da operação, Nemeus, é em alusão aos Jogos Nemeus, disputados na Grécia antiga e dedicados a Zeus.

 

Com informações do G1

Matérias Relacionadas

Economia

Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses

No comparativo anual, a queda foi de 15,1%
Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses
Política

Bolsonaro faz mudança em cargos do gabinete pessoal e Secretaria-Geral

Decretos foram publicados hoje no Diário Oficial
Bolsonaro faz mudança em cargos do gabinete pessoal e Secretaria-Geral
Economia

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro

Bancos, financeiras, fintechs poderão oferecer novo sistema
BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro
Economia

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários

Também foi liberada parcela para beneficiários do Bolsa Família
Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários
Ver mais de Brasil