Lava-jato

PF deflagra a 32ª etapa da Operação Lava-Jato

07 Jul 2016 - 11h37
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira mais uma etapa da Operação Lava-Jato em São Paulo, Santos e São Bernardo do Campo. A 32ª fase, batizada de Caça-Fantasmas, cumpre nestas três cidades paulistas 17 mandados - sete de condução coercitiva, quando a pessoa é detida para prestar depoimento, e 10 ordens judiciais de busca e apreensão.

De acordo com a Polícia Federal, esta nova fase da Lava-Jato investiga uma instituição financeira panamenha que atuaria no Brasil sem autorização do Banco Central. O propósito desta instituição seria abrir e movimentar contas em território nacional para viabilizar o fluxo de valores de origem duvidosa para o exterior, à margem do sistema financeiro nacional. 

 

 

Para a Polícia Federal, esta instituição funcionaria como agência de private banking no Brasil. O banco atuaria também, conforme a PF, comercializando empresas offshore, que eram registradas pela Mossak Fonseca, que já foi alvo da 22ª fase da Lava-Jato.

"Os serviços disponibilizados pela instituição financeira investigada e pelo escritório Mossack Fonseca foram utilizados, dentre diversos outros clientes do mercado financeiro de dinheiro 'sujo', por pessoas e empresas ligadas a investigados na Operação Lava-Jato, sendo possível concluir que recursos retirados ilicitamente da Petrobras possam ter transitado pela instituição financeira investigada", afirma a PF em nota.
São apuradas nesta operação as práticas de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, lavagem de ativos e organização criminosa transnacional.

Caça-Fantasmas


O nome Caça-Fantasmas é uma referência utilizada para a identificação desta nova fase da operação policial e remete, dentre outros aspectos, a um dos objetivos principais da investigação - que foca na apuração de verdadeira extensão obscura da instituição bancária no Brasil, bem como a vasta clientela que utiliza de seus serviços e do escritório Mossack Fonseca para operações financeiras com características de ilicitude e de forma oculta.

 

 

Agência Estado

Matérias Relacionadas

Saúde

SUS pretende usar inteligência artificial para agilizar atendimentos

De acordo com o ministério, dados como vacinação, procedimentos cirúrgicos, exames, consultas regulares e medicamentos receitados constarão na ficha médica do paciente
SUS pretende usar inteligência artificial para agilizar atendimentos
Brasil

Planta unha-de-gato pode combater tumores, descobrem cientistas brasileiros

A planta está na lista medicinal do SUS há mais de 10 anos
Planta unha-de-gato pode combater tumores, descobrem cientistas brasileiros
Educação

Carregador de celular com energia solar é criado por alunos de 13 anos

Bruno Henrique Muniz Meira e Gabriel Guimarães Prates, ambos com 13 anos, estudam no 8º ano da Escola Estadual João Arruda Brasil
Carregador de celular com energia solar é criado por alunos de 13 anos
Geral

Brasileira selecionada para missão espacial poderá ser 1ª astronauta do país

Dos seis jovens escolhidos, entre profissionais de várias nacionalidades, cinco são mulheres
Brasileira selecionada para missão espacial poderá ser 1ª astronauta do país
Ver mais de Brasil