Brasil

Ministro direciona R$ 62 milhões para reativar economia turística de Brumadinho e região

Marcelo Álvaro Antônio também anunciou criação de memorial em homenagem às vítimas

18 Fev 2019 - 11h00Por Ministério do Turismo

Brumadinho terá, no Turismo, a força que precisa para se reerguer. Com essas palavras, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou, na manhã deste sábado (16), em missão de acompanhamento das operações de busca e avaliação geotécnica em Brumadinho (MG), o aporte de R$ 62 milhões do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Ele foi recebido pelo tenente-Coronel Flávio Godinho, da coordenadoria estadual de Defesa Civil, que apresentou ao ministro as salas de sistema de comando e controle. Marcelo Antônio também fez um sobrevoo pela área atingida, onde mais de 300 pessoas trabalham nas operações.

“O momento é de luto e consternação, mas nós do governo federal estamos com corações, olhos e canetas voltados para o auxílio a toda comunidade atingida. Precisamos agir agora e evitar que as circunstâncias aprofundem ainda mais as feridas dessa tragédia. O Turismo vai devolver esperança à cidade”, emocionou-se o mineiro.

O crédito de R$ 62 milhões - com condições especiais como prazos de pagamento ampliados e encargos reduzidos - será disponibilizado para os prestadores de serviços turísticos cadastrados regularmente no Cadastur, o cadastro nacional do setor, em toda a região. Técnicos do MTur fizeram um mapeamento e identificaram 7,2 mil empresários aptos a receber os recursos, voltados especialmente para microempresas.

São meios de hospedagem, agências de viagem, locadoras de veículos e transportadoras turísticas que poderão impulsionar projetos de infraestrutura turística e/ou compra de máquinas e equipamentos.

O objetivo do Ministério do Turismo, segundo o titular da Pasta, é criar uma linha de crédito extraordinária, barateando ainda mais o custo do financiamento para o setor, para reativar a atividade econômica local e dar esperança à retomada da vida na região. A medida oferece atenção emergencial após o desastre da barragem de Córrego do Feijão.

No local, ministro recebeu a ligação do presidente da República Jair Bolsonaro, que ouviu um boletim atualizado dos trabalhos no local. "A missão do Turismo é entregar um incentivo ao empreendedorismo regional, gerando empregos e renda, devolvendo a autoestima da população para trabalhar pelo crescimento à cidade", relatou o ministro a Bolsonaro.

Durante a visita, Marcelo Antônio defendeu o Turismo como fonte de receita e motor local de geração de empregos, reduzindo a dependência econômica regional do setor de mineração. “Vamos trabalhar para que os municípios que já desenvolvem o turismo como alternativa econômica – Brumadinho, Ibirité e Mário Campos, bem como a capital Belo Horizonte – possam estruturar serviços e usar o turismo como modelo de recuperação econômica”, afirmou, ressaltando o Turismo como setor fundamental para reverter situações de crise.

O ministro também anunciou a construção do memorial em homenagem às vítimas da tragédia. “Esse crime não pode ser esquecido. A lama não vai encobrir ou apagar a história. Memoriais evitam que novos crimes semelhantes ocorram, porque não nos deixam esquecer tamanha dor”, disse.

INHOTIM - A agenda de Marcelo Alvaro Antônio incluiu, ainda, uma visita ao Instituto Inhotim, maior centro de arte ao ar livre da América Latina e importante atrativo cultural que completa a oferta turística de natureza e gastronomia da região. Reaberto após duas semanas em luto e solidariedade à comunidade atingida pela tragédia, abrigou, no início da tarde deste sábado (16), reunião para discutir parcerias que impulsionem a dinamização econômica local.

O diretor-executivo do Instituto, Antônio Grassi, falou ao ministro sobre a importância de mostrar ao Brasil que "o museu está em pleno funcionamento e que quanto mais visitantes receber, mais terá a capacidade de ancorar a retomada do município como destino turístico".

Para o prefeito de Brumadinho, Avimar de Melo, “Inhotim gera muito emprego, mas precisamos do apoio do governo federal. Se isso não acontecer, fecharemos as portas da cidade. A cidade está em luto, desanimada. Então o nosso acordo é investir pesado no turismo, com Inhotim como carro chefe”, disse.

O ministro reiterou o apoio total do governo federal para oferecer o turismo como uma nova ponte para o desenvolvimento regional. “Estou aqui para ouvir vocês, para poder fazer o que for possível pelo turismo da cidade. Vamos fortalecer essa parceria e buscar amenizar a dor que estamos vivendo com união e trabalho por uma economia mais forte”, disse Marcelo Antônio.

O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do MTur, Aluizer Malab, colocou as equipes técnicas da Pasta à disposição para apoiar a formatação de projetos que qualifiquem o turismo local. “Precisamos dar uma resposta positiva, e a nossa resposta é o trabalho”, disse.

 


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Butantan paralisa produção de vacinas por falta de insumos

China ainda não liberou envio de 10 mil litros de IFA
Butantan paralisa produção de vacinas por falta de insumos
Geral

Prova de vida do INSS volta a valer a partir de junho nas agências

Quem não atender convocação terá benefício bloqueado
Prova de vida do INSS volta a valer a partir de junho nas agências
Economia

Petrobras obtém lucro de mais de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre

Empresa aumentou produção de petróleo e gás natural em 3%
Petrobras obtém lucro de mais de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre
Saúde

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

Medicação deve ser usada no início dos sintomas da doença
Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19
Ver mais de Brasil