Imobiliária Coralli
TSE

Ministra do TSE nega liberdade a Anthony Garotinho

17 Nov 2016 - 10h17
A ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou na noite desta quarta-feira (16) um pedido de liberdade movido mais cedo pela defesa do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, preso pela Polícia Federal.

Preso por suspeita de envolvimento com um esquema de compra de votos, Garotinho passou mal e foi levado para o hospital Souza Aguiar, no Centro, no fim da tarde desta quarta, onde passou por uma avaliação médica.

No pedido de prisão de Garotinho, aceito pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira, a Justiça Eleitoral de Campos dos Goytacazes (RJ) – cidade onde o ex-governador ocupa o cargo de secretário de Governo – apontou compra de voto, associação criminosa e coação.

Garotinho foi preso nesta quarta na Operação Chequinho, que apura fraudes no programa Cheque Cidadão. As informações são do G1.

Matérias Relacionadas

Economia

Brasil e banco americano assinam acordo de US$ 1 bi em investimentos

Recursos podem ser aplicados em tecnologia 5G e infraestrutura
Brasil e banco americano assinam acordo de US$ 1 bi em investimentos
Eleições 2020

STF confirma não ser obrigatório portar título de eleitor para votar

Obrigatoriedade foi estabelecida na minirreforma eleitoral
STF confirma não ser obrigatório portar título de eleitor para votar
Eleições 2020

Saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos

Ao votar em branco, eleitor não manifesta preferência
Saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos
Economia

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 29 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h, no horário de Brasília
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 29 milhões
Ver mais de Brasil