105 Ouça
Mercado

Mercado tem 22,9 milhões de trabalhadores subutilizados

22 Nov 2016 - 13h00
A taxa composta da subutilização da força de trabalho no país ficou em 21,2%, chegando a 22,9 milhões de pessoas, acima dos 20,9% registrados nos três meses anteriores e dos 18% referentes ao mesmo período de 2015. A subutilização abrange pessoas desocupadas e as que queriam trabalhar mais horas.

No país, a maior taxa da subutilização da força de trabalho foi observada no Nordeste (31,4%), e a menor na região Sul (13,2%). Os estados que registraram as maiores taxas foram Bahia (34,1%), Piauí (32,6%) e Maranhão e Sergipe (ambos com 31,9%). Na outra ponta, estão Santa Catarina (9,7%), Mato Grosso (13,2%) e Paraná (14,2%).

Os dados, que consideram as taxas de desocupação, de desocupação por insuficiência de horas e da força de trabalho potencial  foram divulgados nesta terça-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As informações são do G1
GNet

Matérias Relacionadas

Saúde

Anvisa: dois casos da variante Ômicron são identificados no Brasil

Instituto Adolfo Lutz vai fazer análise confirmatória
Anvisa: dois casos da variante Ômicron são identificados no Brasil
Política

Presidente Bolsonaro assina filiação ao PL

O ato de assinatura da ficha de filiação ocorreu na manhã de hoje
Presidente Bolsonaro assina filiação ao PL
Economia

Governo pede devolução de auxílio emergencial recebido indevidamente

Fraudes e irregularidades também podem ser denunciadas
Governo pede devolução de auxílio emergencial recebido indevidamente
Economia

Primeira parcela do décimo terceiro deve ser paga até hoje

Segunda metade deverá ser depositada até 20 de dezembro
Primeira parcela do décimo terceiro deve ser paga até hoje
Ver mais de Brasil