CMJS - Novembro
Inflação

Mercado sobe estimativa de inflação para 2016

27 Jun 2016 - 12h26
Os analistas do mercado financeiro elevaram sua expectativa de inflação para este ano pela sexta semana seguida, informou o Banco Central nesta segunda-feira (27), por meio do relatório de mercado. O documento é fruto de pesquisa com mais de 100 instituições financeiras.

A previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano subiu de 7,25% para 7,29% na semana passada. Com isso, a taxa prevista permanece acima do teto de 6,5% do sistema de metas e bem distante do objetivo central de 4,5% fixado para 2016.

Recentemente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA voltou a acelerar e atingiu 0,78% em maio. De janeiro a maio, o IPCA acumula avanço de 4,05% (perto da meta central de inflação de 4,5% para este ano) e, em 12 meses, somou 9,32%.

Para 2017, a estimativa do mercado financeiro para a inflação ficou estável em 5,5% na última semana, informou o BC. Deste modo, permanece abaixo do teto de 6% - fixado para 2017 - mas ainda longe do objetivo central de 4,5% para o IPCA no período.

O BC tem informado que buscará "circunscrever" o IPCA aos limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em 2016 (ou seja, trazer a taxa para até 6,5%), e também fazer convergir a inflação para a meta de 4,5%, em 2017.

 

 

G1 Economia

Matérias Relacionadas

Geral

Gugu Liberato segue em estado grave

Apresentador sofreu uma queda de altura na quarta-feira (20)
Gugu Liberato segue em estado grave
Economia

Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre

IBC-Br avalia atividade econômica e influencia decisões sobre Selic
Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
Educação

Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa

O levantamento aponta que 95,3% das crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos frequentam regularmente a escola
Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa
Saúde

SUS pretende usar inteligência artificial para agilizar atendimentos

De acordo com o ministério, dados como vacinação, procedimentos cirúrgicos, exames, consultas regulares e medicamentos receitados constarão na ficha médica do paciente
SUS pretende usar inteligência artificial para agilizar atendimentos
Ver mais de Brasil