Crescimento

Meirelles prevê crescimento de 2,7% no último trimestre deste ano

05 Abr 2017 - 11h35
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (4) que a economia do país deve crescer 2,7% no último trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2016. A estimativa foi apresentada durante palestra no Financial Times Forum, realizado na capital paulista.

Em conversa com jornalistas após o evento, Meirelles disse que “o importante é que o Brasil volte a crescer, gerar emprego, gerar renda, com menos inflação".

Segundo Meirelles, o país já está em trajetória de recuperação, mas precisa da implementação de reformas para garantir a melhora. O ministro disse estar confiante na aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso Nacional. Segundo ele, a mudança nas aposentadorias não é uma questão de opinião, mas de necessidade. “É o que eu digo: por mim, se fosse depender da minha opinião, todos os brasileiros poderiam se aposentar com 50 anos de idade e tudo bem. Só trabalhava mais quem ia preferir. Só que alguém tem que pagar e esse alguém é o povo brasileiro.”

Para o ministro, mais importante do que a idade com que o trabalhador vai se aposentar é “que todos tenham segurança que vão receber a aposentadoria”. Com a reforma, segundo ele, “todos poderão ter a tranquilidade de que vão se aposentar, vão receber a sua aposentadoria na época adequada e de mareira justa”.

 

Agência Brasil

Matérias Relacionadas

Segurança

Homem descobre pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe

O filho é jardineiro e cuidava das plantas do jardim da mãe quando se deparou com o conteúdo inusitado no recipiente de vidro
Homem descobre pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Esportes

Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil

Nas semifinais o Rubro-Negro enfrenta o Athletico-PR
Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil
Esportes

Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal

Após goleada na ida, Rubro-Negro tem boa vantagem para o confronto
Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal
Política

Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil

Se confirmada a fusão entre DEM e PSL, a sigla deverá ter candidato à Presidência da República em 2022. O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta é uma opção
Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil
Ver mais de Brasil