Unimed - Capa
Futebol

Médicos: sobreviventes tiveram "melhor noite de sono" e viram Nacional

14 Dez 2016 - 13h43
Alan Ruschel e Rafael Henzel não têm previsão de alta ainda, mas os profissionais ressaltaram que os dois "dormiram bem pela primeira vez"  após o acidente e "pediram para ver ao jogo do Atlético Nacional".

"Eles pediram para aguardar o banho para poderem ver ao jogo do Atlético Nacional", contou a doutora Carolina Ponzi. Os médicos ainda falaram que o principal pedido dos dois é com relação a comida. "Alan pediu bife acebolado".

Os médicos ainda atualizaram o estado físico dos dois sobreviventes que estão internados em Chapecó.

"Eles chegaram bastante estáveis. Felizes por se encontrarem com a família. Pela primeira vez conseguiram dormir bem. Acho que a vontade de chegar em casa era maior que qualquer coisa. O tratamento de maior risco foi feito na Colômbia. Estamos fazendo exames de controle por causa do acidente e pelo período de internação na UTI. Eles precisam de cuidados por um transporte aéreo prolongado. O Alan fará exames urinários e Rafael fará tomografia. Eles estão muito bem, risonhos, otimistas. Estão vendo agora as homenagens. Estão felizes por estarem de volta em casa", contou a doutora Juliana.

Os médicos ainda não previram uma data para alta dos dois sobreviventes, mas destacam que estão bem e que a recuperação é "surpreendente".

Os profissionais ainda contaram sobre a transferência do zagueiro Neto da Colômbia para Chapecó e do goleiro Jackson Follmann de São Paulo para a cidade catarinense. Neto deve ser transferido entre quinta e sexta. Follmann deve retornar para Chapecó até sábado.

Estado de saúde de Rafael Henzel:


O Rafael teve um trauma torácico com uma contusão bilateral. Persiste com dreno de tórax. Ele apresentou como complicação uma pneumonia que está em tratamento. Tem fratura no tornozelo, no punho esquerdo e escoriações. Está acordado, bastante falando. Isso é bastante importante. Ainda tem uma bactéria e por isso ficará mais restrita a visitação e circulação pelo hospital.

Em relação ao Rafael houve dúvidas sobre a fixação das costelas. A parede torácica está estável. O pulmão está expandido. O dreno de tórax aparentemente não tem drenagem de ar. A drenagem de líquido está pequena. Outros exames definirão condutas. Provavelmente será apenas tratamento clínico daqui em diante.

Estado de saúde de Alan Ruschel


Eles precisam terminar os antibióticos. O Alan ainda tem, a princípio, mais dois dias. A ideia é que eles tenham alta o melhor possível e que possamos otimizar essas avaliações nas próximas horas e aí sim poderemos dar uma data de quando poderão ter alta. Considerando a gravidade do acidente e as lesões é surpreendente a condição que estão. Tanto a condição clínica como psicológica. Não se queixam de dor. A partir do momento que viram os familiares, temos a percepção de que isso aliviou. É complicado dizer quem está mais avançado. Clinicamente é surpreendente a evolução. O Alan fará exames urinários e Rafael fará tomografia. Eles estão muito bem, risonhos, otimistas. Estão vendo agora as homenagens. Estão felizes por estarem de volta em casa.

Fonte: UOL.

Matérias Relacionadas

Economia

Santa Catarina gera mais de 32 mil empregos, melhor outubro da história

No acumulado do ano, Santa Catarina apresenta o melhor desempenho entre todos os estados, com um saldo de 35.210 carteiras assinadas.
Santa Catarina gera mais de 32 mil empregos, melhor outubro da história
Geral

IBGE: esperança de vida do brasileiro aumentou 31,1 anos desde 1940

A expectativa de vida do homem é de 73,1 anos e a da mulher de 80,1
IBGE: esperança de vida do brasileiro aumentou 31,1 anos desde 1940
Geral

Covid-19: ANTT define novas medidas para o transporte interestadual

Resoluções valem apenas para o transporte rodoviário
Saúde

Hemocentros se unem em campanha no Dia Nacional do Doador de Sangue

Pandemia reduziu doações em 50% em algumas regiões
Hemocentros se unem em campanha no Dia Nacional do Doador de Sangue
Ver mais de Brasil