Imobiliária Coralli
Cunha

Marquinho Mendes deve assumir vaga de Eduardo Cunha

13 Set 2016 - 12h21
Com a cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pelo plenário da Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (12), quem deverá tomar posse no seu lugar como titular será o suplente Marquinho Mendes (PMDB-RJ).

Segundo a Secretaria-Geral da Câmara, Mendes é o primeiro da lista de suplentes da coligação partidária da qual o PMDB fez parte nas últimas eleições.

Em seu primeiro mandato como deputado federal, ele já está como suplente na vaga de outro parlamentar licenciado e assumirá agora como titular.

A primeira vez que ele ocupou a vaga com suplente foi logo após o início da atual legislatura, no ano passado, quando assumiu a cadeira deixada pelo deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), que saiu para chefiar uma secretaria na Prefeitura do Rio de Janeiro.

Ele ficou na posição de 10 de fevereiro de 2015 a 14 de abril deste ano.

Dias depois, em 19 de abril ele assumiu outra vaga, também como suplente, agora no lugar do deputado Arolde de Oliveira (PSC-RJ), posição que ocupa atualmente.

Marquinho Mendes também é candidato à Prefeitura de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. A convocação dele para tomar posse como titular deverá ser feita após a publicação do aviso da cassação de Eduardo Cunha no Diário Oficial da Câmara.

 

As informações são do

Site G1

Matérias Relacionadas

Economia

Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses

No comparativo anual, a queda foi de 15,1%
Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses
Política

Bolsonaro faz mudança em cargos do gabinete pessoal e Secretaria-Geral

Decretos foram publicados hoje no Diário Oficial
Bolsonaro faz mudança em cargos do gabinete pessoal e Secretaria-Geral
Economia

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro

Bancos, financeiras, fintechs poderão oferecer novo sistema
BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro
Economia

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários

Também foi liberada parcela para beneficiários do Bolsa Família
Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários
Ver mais de Brasil