Caraguá
estupro

Mais de cinco pessoas foram estupradas por hora no Brasil em 2015, aponta relatório

04 Nov 2016 - 11h55

A informação foi divulgada no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. De acordo com o documento, o país registrou mais de 45 mil e 400 casos de estupro em 2015. Apesar de esse número representar uma queda de quase cinco mil casos em relação a 2014, o anuário mostrou que não é possível concluir com certeza se realmente houve uma redução nos casos de estupro, uma vez que grande parte das vítimas não denuncia o crime.


Justamente por isso, há uma estimativa no documento de que podem ter acontecido entre 130 mil e 454 mil estupros no Brasil no ano passado. O número mínimo toma como base estudos internacionais que mostram que apenas 35 por cento das vitimas de estupro costumam prestar queixa. Já o número máximo, de 454 mil, se apoia em uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea. A pesquisa mostra que, no Brasil, apenas 10 por cento dos casos de estupros são denunciados à polícia.


Segundo o relatório, São Paulo foi o estado que mais registrou notificações de violência sexual, com 20,4 por cento dos estupros no país, o que corresponde a nove mil 265 casos denunciados. Já Roraima, foi o estado que menos registrou casos de violência com sexual no ano passado, com 180 assédios denunciados.

Matérias Relacionadas

Economia

Petrobras é responsável por 34% do total do preço da gasolina

Não há mudança na política de preços da empresa, diz presidente
Petrobras é responsável por 34% do total do preço da gasolina
Geral

Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba dia 30

Comprovação deve ser feita no banco onde beneficiário recebe dinheiro
Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba dia 30
Educação

UniSociesc amplia portfólio de pós-graduação de seis meses

A partir de agora serão ofertados 32 cursos lato sensu nesta modalidade em oito áreas do conhecimento
UniSociesc amplia portfólio de pós-graduação de seis meses
Saúde

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%
Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos
Ver mais de Brasil