Caraguá
Petrobrás

Justiça manda devolver R$ 145 milhões à Petrobras

30 Set 2016 - 11h04
A Justiça Federal determinou ontem (29) a devolução de R$ 145,6 milhões à Petrobras, referentes a valores repatriados ao Brasil de contas na Suíça controladas por Julio Faerman, ex-representante da empresa holandesa SBM Offshore no Brasil. A informação foi divulgada pela estatal em sua página na internet.

Segundo a Petrobras, Faerman fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro e é acusado de operar propinas em contratos da estatal desde 1997. Os R$ 145,6 milhões equivalem a 80% do total repatriado.

Ainda de acordo com a nota, o juiz Vitor Barbosa Valpuesta, da 3ª Vara Federal Criminal, atestou a condição de vítima da companhia e afirmou que Faerman reconhece que o dinheiro foi obtido por meio de atividades criminosas.

“As investigações começaram antes da Operação Lava Jato e somos assistentes de acusação no processo. Segundo a denúncia, entre 1997 e 2012 houve desvios em contratos de aluguel de navios-plataforma. A decisão deve ser publicada no Diário Oficial nos próximos dias. Além do montante anunciado nesta quinta-feira, já recuperamos, por vias judiciais, R$ 309 milhões desviados nos casos de corrupção”, informou a Petrobras.

 

As informações são da

Agência Brasil

Matérias Relacionadas

Economia

Petrobras é responsável por 34% do total do preço da gasolina

Não há mudança na política de preços da empresa, diz presidente
Petrobras é responsável por 34% do total do preço da gasolina
Geral

Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba dia 30

Comprovação deve ser feita no banco onde beneficiário recebe dinheiro
Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba dia 30
Educação

UniSociesc amplia portfólio de pós-graduação de seis meses

A partir de agora serão ofertados 32 cursos lato sensu nesta modalidade em oito áreas do conhecimento
UniSociesc amplia portfólio de pós-graduação de seis meses
Saúde

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%
Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos
Ver mais de Brasil