Mês do Trânsito - Rádio
Juros

Juros do cheque especial sobem a 311,3%

27 Jun 2016 - 14h54
A taxa de juros do cheque especial subiu em maio atingiu 311,3% ao ano, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (27) pelo Banco Central.
É a taxa mais alta desde julho de 1994, quando a pesquisa começou a ser feita.


O resultado do cheque especial mostra uma alta de 2,6 pontos percentuais em relação a abril e um salto de 79,3 pontos na comparação com maio de 2015.


Os juros do rotativo do cartão de crédito também subiram no mês passado e ficaram em 471,3% ao ano. Houve alta de 18,9 pontos na comparação com abril, e um salto de 111 pontos em relação a maio de 2015.


Os dados são referentes apenas aos juros cobrados das famílias. Esses são números médios e podem variar para cada situação específica, porque os bancos oferecem taxas diferentes de acordo com o plano contratado pelo cliente e a relação entre eles (quem tem mais dinheiro no banco paga menos taxas).



Confira a variação de outras modalidades de crédito monitoradas pelo BC:

 

  • Cartão de crédito parcelado: de 150,4% ao ano em abril para 148,9% ao ano em maio;

  • Crédito pessoal não-consignado: de 130,8% ao ano em abril para 129,9% ao ano em maio;

  • Crédito pessoal consignado: de 29,7% ao ano em abril para 29,6% ao ano em maio;

  • Crédito renegociado: de 54,7% ao ano em abril para 56% em maio;

  • Compra de veículos: de 26,8% ao ano em abril para 26,3% ao ano em maio;

  • Compra de outros bens: de 95,4% ao ano em abril para 96% ao ano em maio

  • Financiamento imobiliário: de 10,5% ao ano em abril para 11,1% ao ano em maio.


 

Uol Notícias

Matérias Relacionadas

Economia

Confiança do empresário industrial cresce pelo quinto mês consecutivo

Indicador está 3,1 pontos abaixo do registrado antes da pandemia
Confiança do empresário industrial cresce pelo quinto mês consecutivo
Economia

Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro

Expansão é de 14,4% na comparação com agosto
Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
Economia

IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto

A taxa de desocupação atingiu 14,3%, na quarta semana do mês
IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
Esportes

Chape encara Náutico nos Aflitos para encostar na liderança da Série B

No outro jogo da noite, Confiança e Guarani querem se afastar do Z4
Chape encara Náutico nos Aflitos para encostar na liderança da Série B
Ver mais de Brasil