Olimpíada

Italiana Di Francisca dedica medalha de prata na esgrima para vítimas de atentados

11 Ago 2016 - 15h45
Derrotada na final pela russa Inna Deriglazova (12-11), Di Francisca perdeu o título olímpico, mas principalmente prestou homenagem às vítimas dos atentados que atingiram Paris em 2015 e Bruxelas em 2016, e apelou à união dos europeus.

"Eu queria mostrar nossa bandeira como uma mensagem. A Europa existe e está unida. E é só por estar unida que podemos superar certas barreiras, certos medos sem fazer o que eles estão tentando fazer-nos fazer, de barricar-nos em nossas casas por causa do medo. Refiro-me ao que aconteceu em Paris, Bruxelas e assim por diante", declarou a esgrimista de Jesi (centro-leste da Itália).

"Devemos tentar ficar unidos e amar uns aos outros. Digo isto porque cada vez que eu viajo, vejo pessoas que olham para outras pessoas como se fossem estranhas", lamentou.

"Nós não somos diferentes: devemos amar uns aos outros, e não ter medo do outro. Se agirmos assim, vamos jogar o seu jogo, e isso não é justo", concluiu Di Francisca.

Paris e Saint Denis (região de Paris) foram atingidos por ataques terroristas em 13 de novembro de 2015, que fizeram 130 mortes e centenas de feridos. Em 22 de março de 2016, em um ataque no aeroporto e no metrô de Bruxelas, 32 pessoas morreram. Os dois ataques foram reivindicados pelo grupo Estado Islâmico.

Matérias Relacionadas

Economia

Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro

Valor será creditado nesta segunda-feira (6) pelo banco
Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro
Saúde

Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19

Medicamento será o segundo do tipo a ser testado no Brasil
Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões

A quina teve 75 apostas vencedoras cada uma receberá R$ 36.939,97
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões
Economia

IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho

Resultado aponta estabilidade ante a semana anterior
IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho
Ver mais de Brasil