Eleições 2020
Inflação

Inflação da baixa renda ganha força

04 Nov 2016 - 12h33
A inflação de baixa renda ganhou força de setembro para outubro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), que calcula a variação de preços para famílias que ganham de 1 a 2,5 salários mínimos, ficou em 0,18%, depois de cair 0,08% no mês anterior.

O indicador acumula alta de 5,95% no ano e de 8,11% nos últimos 12 meses.

De um mês para o outro, todas as oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação: alimentação (-0,52% para -0,21%), habitação (0,39% para 0,49%), transportes (-0,11% para 0,18%), saúde e cuidados pessoais (0,06% para 0,36%), vestuário (0,03% para 0,31%), despesas diversas (-0,41% para 0,02%), comunicação (0,11% para 0,76%) e educação, leitura e recreação (0,21% para 0,28%).

 

G1

Matérias Relacionadas

Geral

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Sem vacina contra covid-19, evento é inviável, dizem especialistas
Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
Economia

Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz

Tereza Cristina disse que a pandemia desequilibrou o mercado de grãos
Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz
Economia

Auxílio Emergencial: Caixa abre ciclo 4 de pagamentos

Beneficiários de janeiro e do Bolsa família recebem mais uma parcela
Auxílio Emergencial: Caixa abre ciclo 4 de pagamentos
Economia

Jaraguá fecha setembro com saldo positivo de 650 vagas de emprego abertas

Praticamente 90% foi gerado pela indústria
Jaraguá fecha setembro com saldo positivo de 650 vagas de emprego abertas
Ver mais de Brasil