Imobiliária Coralli
Eleições

Indícios de irregularidade crescem durante campanha; desvios podem ultrapassar R$1 bilhão

18 Out 2016 - 11h15
Informações do Tribunal de Contas da União (TCU) mostram que o volume de possíveis irregularidades nas receitas e despesas eleitorais aumentou consideravelmente durante as Eleições Municipais de 2016. O total de desvios pode chegar a um bilhão e 410 milhões de reais, o que representa quase metade do total arrecadado por candidatos e partidos, que juntaram dois bilhões e 227 milhões de reais.

 

Algumas irregularidades se destacaram na análise dos dados do TCU, feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foi o caso de uma pessoa física beneficiária do Bolsa Família que doou 75 milhões de reais para a campanha e de uma empresa cujo sócio também é beneficiário do programa, e que prestou serviço no valor de 3 milhões e 570 mil reais.  Além disso, o número de doadores falecidos subiu para 290.

 

As informações são resultados de um trabalho inédito de cruzamento de dados feito pelo Tribunal Superior Eleitoral e diversos órgãos públicos, para fiscalizar a prestação de contas dos candidatos e impedir crimes eleitorais no período de campanha.

 

Como se tratam apenas de indícios de irregularidades, ainda não devidamente apurados, os nomes dos doadores e eventuais detalhamentos das informações não serão divulgados pela Justiça Eleitoral.

Matérias Relacionadas

Economia

Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses

No comparativo anual, a queda foi de 15,1%
Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses
Política

Bolsonaro faz mudança em cargos do gabinete pessoal e Secretaria-Geral

Decretos foram publicados hoje no Diário Oficial
Bolsonaro faz mudança em cargos do gabinete pessoal e Secretaria-Geral
Economia

BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro

Bancos, financeiras, fintechs poderão oferecer novo sistema
BC aprova 762 instituições para ofertar o Pix a partir de novembro
Economia

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários

Também foi liberada parcela para beneficiários do Bolsa Família
Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários
Ver mais de Brasil