Imobiliária Coralli
SC

Ideli Salvatti teria recebido R$ 300 mil da Odebrecht a pedido de Carlito Merss

12 Abr 2017 - 11h38
A petição número 6754 assinada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), aponta o suposto pagamento de R$ 300 mil do grupo Odebrecht para a ex-ministra Ideli Salvatti (PT) nas eleições de 2010, quando ela era candidata ao governo de Santa Catarina. Segundo as delações dos ex-diretores da Odebrecht Valter Luis Arruda Lana e Benedicto Barbosa da Silva Júnior, o repasse teria sido um pedido do também petista Carlito Merss, ex-prefeito de Joinville. O caso será analisado pela Justiça Federal catarinense.

No despacho que declina a competência da suspeita sobre os petistas para a Justiça Federal de Santa Catarina, Fachin afirma:

"Atendendo pedido realizado pelo ex-prefeito do Município de Joinville/SC, Carlito Merss, o Grupo Odebrecht efetuou o repasse de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) em favor de Ideli Salvatti, a pretexto de sua campanha eleitoral para o governo do Estado de Santa Catarina, recursos que não teriam sido contabilizados."

Nas eleições de 2010, Ideli ficou na terceira colocação, atrás de Ângela Amin (PP) e do governador eleito Raimundo Colombo, então do DEM.

Ideli já foi citada em outras delações da operação Lava-Jato. Na mais recente, em janeiro do ano passado, o ex-diretor da Petrobrás, Nestor Cerveró, afirmou que Ideli tratou diretamente da renegociação de uma dívida de cerca de R$ 90 milhões da empresa catarinense Transportes Dalçóquio com a BR Distribuidora, um braço da estatal de petróleo. Na época, Cerveró disse que a petista teria recebido propina pela ajuda.

 

Diário Catarinense

Matérias Relacionadas

Geral

Meu Plano D oferece cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Os conteúdos são aplicados por confeiteiros e consultores de negócios, de maneira didática, com videoaulas, e-books e certificado de formação
Meu Plano D oferece cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces
Saúde

IBGE: obesidade mais do que dobra na população com mais de 20 anos

Resultados são da Pesquisa Nacional de Saúde 2019
IBGE: obesidade mais do que dobra na população com mais de 20 anos
Política

Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

A CoronaVac prevê a administração de duas doses por pessoa
Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac
Saúde

Brasil anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac

Ministro da Saúde assina protocolo de intenções para adquirir a vacina
Brasil anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac
Ver mais de Brasil