Covid - 19
Impeachement

Fatiamento: crítica de Gilmar a Lewandowski abre crise no Supremo

20 Set 2016 - 12h19
A crítica do ministro Gilmar Mendes ao comportamento do ministro Ricardo Lewandowski na questão do fatiamento do impeachment de Dilma Rousseff, ocorrido em agosto, abriu uma crise no STF (Supremo Tribunal Federal).

O desabafo de Gilmar, que preside o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), pode levar o STF a rever o acordo tácito de não deliberar sobre o fatiamento para não desautorizar Lewandowski, ainda que os ministros critiquem a medida.

Lewandowski, por sua vez, se queixou a colegas das declarações de Gilmar, para quem “cada um faz de sua biografia o que quiser”.

Gilmar já havia chamado de “bizarro” o fatiamento, defendendo que a Constituição vincula o impeachment à perda de direitos políticos por oito anos. Além dele, o ministro Celso de Mello, decano do STF, já havia criticado publicamente a medida envolvendo o futuro de Dilma Rousseff.

No aspecto geral, os ministros concordam que o STF não seria instância de recurso do processo, até porque é órgão julgador e não “consultivo”.

 

As informações são do

Metro Jornal

Matérias Relacionadas

Geral

Junho registra mais de 653 mil pedidos de seguro-desemprego

Resultado representa queda de 32% na comparação com maio
Junho registra mais de 653 mil pedidos de seguro-desemprego
Saúde

Governo do Rio vai multar em R$ 106 pessoas sem máscaras

Multa chegará a R$ 700 no caso de pessoas jurídicas
Governo do Rio vai multar em R$ 106 pessoas sem máscaras
Política

Mulher de Queiroz volta para casa e cumprirá prisão domiciliar

Por decisão judicial, Márcia Aguiar usará tornozeleira eletrônica
Mulher de Queiroz volta para casa e cumprirá prisão domiciliar
Economia

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio estimado em R$ 40 milhões

Apostas podem ser feitas até as 19horas
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio estimado em R$ 40 milhões
Ver mais de Brasil