Imobiliária Coralli
Futebol

Em debate sobre o clube, ex-presidente do Inter agride jornalista

13 Dez 2016 - 14h13
E nem todas foram de apoio. Em um programa de televisão na noite de segunda-feira, um ex-presidente colorado se irritou durante debate e agrediu um jornalista ao vivo.

Fernando Miranda, que comandou o Inter entre 2000 e 2001, participava do "Cadeira Cativa", da "Ulbra TV", quando discutiu com o jornalista Julio Ribeiro.

Os dois falavam alto, defendendo a história do clube, quando o ex-dirigente se levantou da cadeira e acertou um soco no rosto do comentarista.

Após o ocorrido, o programa saiu do ar no canal.

O caso deve ter consequências para Fernando Miranda. Através de sua página no Facebook, Julio Ribeiro prometeu usar a Justiça para se defender do ocorrido e entrar com ação contra o ex-mandatário colorado.

"Hoje à noite passei por uma situação lamentável, tendo sido agredido no ar pelo Fernando Miranda, no programa Cadeira Cativa. Estou fazendo este post rápido para tranquilizar as centenas de amigos que estão me ligando, mandando mensagens. Estou bem fisicamente, mas muito abalado emocionalmente. Amanhã pela manhã, vou contar detalhadamente o que aconteceu. Já tem vídeo rolando pela internet (editado, sem a minha fala de menos de um minuto....amanha post integralmente). Já acionei meu advogado e amanha mesmo ingresso com uma ação contra esse descontrolado", disse o jornalista.

Fonte: ESPN via UOL

Matérias Relacionadas

Geral

Meu Plano D oferece cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces

Os conteúdos são aplicados por confeiteiros e consultores de negócios, de maneira didática, com videoaulas, e-books e certificado de formação
Meu Plano D oferece cursos gratuitos para quem deseja empreender no segmento de doces
Saúde

IBGE: obesidade mais do que dobra na população com mais de 20 anos

Resultados são da Pesquisa Nacional de Saúde 2019
IBGE: obesidade mais do que dobra na população com mais de 20 anos
Política

Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

A CoronaVac prevê a administração de duas doses por pessoa
Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac
Saúde

Brasil anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac

Ministro da Saúde assina protocolo de intenções para adquirir a vacina
Brasil anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac
Ver mais de Brasil