Séculus
dólar

Depois de inverterem tendência, dólar cai e bolsa fecha em alta

17 Mar 2016 - 13h00

O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (16) com queda de R$ 0,024 (-0,63%). Depois de um início de dia de oscilações, o dólar e a bolsa de valores viraram durante a tarde e fecharam com números positivos. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (16) com queda de R$ 0,024 (-0,63%), sendo vendido a R$ 3,739. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou o dia com alta de 1,34%, aos 47.763 pontos.


O dólar começou a sessão em alta. Na máxima do dia, por volta das 11h40, chegou a ser vendido a R$ 3,836. A partir das 12h30, no entanto, a alta diminuiu após a confirmação da ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil. A cotação fechou perto da mínima do dia, R$ 3,737.

O mesmo ocorreu com a bolsa de valores. O índice Ibovespa iniciou o dia em baixa, mas reverteu a tendência a partir das 15h e passou a subir. As ações da Petrobras, as mais negociadas, tiveram forte alta. Os papéis ordinários, que dão direito a voto em assembleia de acionistas, encerraram com alta de 7,74%, em R$ 9,60. As ações preferenciais, que dão preferência na distribuição de dividendos, subiram 9,38%, para R$ 7,23.

Além do cenário interno, o mercado financeiro foi influenciado pelo fim da reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). O órgão manteve os juros básicos dos Estados Unidos entre 0,25% e 0,5% ao ano, citando riscos que uma alta de juros agravaria os riscos sobre a economia global.

A perspectiva de que os juros da maior economia do planeta não subam tão cedo favorece o Brasil. Isso porque taxas baixas no exterior estimulam a entrada de capital financeiro em países de juros altos, como o Brasil, pressionando para baixo a cotação do dólar.

), sendo vendido a R$ 3,739. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou o dia com alta de 1,34%, aos 47.763 pontos.

O dólar começou a sessão em alta. Na máxima do dia, por volta das 11h40, chegou a ser vendido a R$ 3,836. A partir das 12h30, no entanto, a alta diminuiu após a confirmação da ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil. A cotação fechou perto da mínima do dia, R$ 3,737.


O mesmo ocorreu com a bolsa de valores. O índice Ibovespa iniciou o dia em baixa, mas reverteu a tendência a partir das 15h e passou a subir. As ações da Petrobras, as mais negociadas, tiveram forte alta. Os papéis ordinários, que dão direito a voto em assembleia de acionistas, encerraram com alta de 7,74%, em R$ 9,60. As ações preferenciais, que dão preferência na distribuição de dividendos, subiram 9,38%, para R$ 7,23.

Além do cenário interno, o mercado financeiro foi influenciado pelo fim da reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). O órgão manteve os juros básicos dos Estados Unidos entre 0,25% e 0,5% ao ano, citando riscos que uma alta de juros agravaria os riscos sobre a economia global.

A perspectiva de que os juros da maior economia do planeta não subam tão cedo favorece o Brasil. Isso porque taxas baixas no exterior estimulam a entrada de capital financeiro em países de juros altos, como o Brasil, pressionando para baixo a cotação do dólar.

Fonte: Agência Brasil

GNet

Matérias Relacionadas

Segurança

Zé Trovão se apresenta à Polícia Federal em Joinville

Caminhoneiro estava foragido desde agosto
Zé Trovão se apresenta à Polícia Federal em Joinville
Economia

Lunelli alcança marca histórica de R$ 1 bilhão de faturamento

Com 4,6 mil colaboradores, a Lunelli possui unidades em Santa Catarina, São Paulo, Ceará e também no Paraguai
Lunelli alcança marca histórica de R$ 1 bilhão de faturamento
Economia

Ministro diz que privatização da Petrobras ampliaria investimentos

Paulo Guedes fez declaração em evento com presidente Bolsonaro
Ministro diz que privatização da Petrobras ampliaria investimentos
Economia

Falta de material e custos impactam a indústria da construção

Situação persiste pelo quinto trimestre seguido
Falta de material e custos impactam a indústria da construção
Ver mais de Brasil