Séculus
Futsal

De olho no Mundial 2016, Brasil inicia a busca pelo nono título do Grand Prix

04 Nov 2015 - 15h08
A seleção brasileira de futsal inicia, nesta quarta-feira, a busca pelo seu nono título do Grand Prix, competição internacional que acontece anualmente desde 2005. A sede da 10ª edição do torneio será o Centro Olímpico da cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro. O Brasil está no grupo A, ao lado de Paraguai, Guatemala e Zâmbia, enquanto o grupo B tem Irã, Uruguai, Angola e Colômbia. Na rodada de abertura, o selecionado canarinho enfrenta a Zâmbia às 19h15 desta quarta  Mesmo sem conhecer o adversário, o grupo brasileiro espera realizar uma grande partida.

– Para falar a verdade, tenho quase zero de informação sobre a Zâmbia, que é uma seleção que está fora do ciclo das grandes competições internacionais. Mesmo assim, acho que será uma partida interessante para avaliarmos alguns jogadores, e, independentemente do rival, queremos iniciar o Grand Prix bem, de preferência com uma boa vitória – afirmou o técnico brasileiro Serginho Schiochet.

O Grand Prix de Futsal será o último grande teste da seleção brasileira antes das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo, que acontecem em fevereiro, em Assunção, no Paraguai – o Mundial será em setembro do ano que vem, na Colômbia. Para Serginho Schiochet, o torneio será uma grande oportunidade para avaliar jogadores, especialmente nas partidas contra os adversários teoricamente mais fortes, como Paraguai, Colômbia e Irã.

– Esta é a nossa última competição antes das Eliminatórias e iremos encontrar adversários de nível como Colômbia e Irã na outra chave e o Paraguai no nosso grupo. Vamos aproveitar ao máximo esses jogos para testar jogadores e esquemas de jogo, pois a ideia é reunir o grupo que vai disputar as Eliminatórias em janeiro para iniciarmos o trabalho visando a vaga no Mundial – destacou.

 

 

Apesar da relevância do Grand Prix, Serginho teve problemas para formar o grupo que irá representar o Brasil no torneio. Após realizar a sua primeira convocação, o treinador teve de acatar os pedidos de Corinthians e Orlândia de liberar seus jogadores, por conta da semifinal da Liga Nacional de Futsal. Com isso, os corintianos Guitta, Neto e Simi e os orlandinos Cabreúva, Gadeia, Jackson e Dieguinho foram desconvocados e deram lugar a Dudu (Joinville), Caio (Jaraguá), Leco (Joinville), Bruno Souza (Sorocaba), Dian (Jaraguá), Thiaguinho (Assoeva), Diego (Jaraguá) e Dimas (Concórdia).

– A desconvocação complicou bastante o nosso trabalho visando a preparação para o Mundial, sem contar que não pude convocar os atletas que atuam na Europa. Por conta disso, chamamos atletas que vínhamos observando e convocando eventualmente, casos do Dudu e do Leco e dos meninos do Jaraguá – comentou o treinador.

Mesmo com os desfalques no grupo, a seleção brasileira está motivada para buscar mais um título do Grand Prix. Especialmente o craque Falcão, que participou de todas as oito conquistas anteriores.

– Sempre é uma responsabilidade nova. O que ganhou já passou. Queremos ganhar este e estamos aqui para isso. Às vezes o torcedor pensa que por termos ganhado tudo, não seja assim. Mas a gente quer ganhar este também. É uma responsabilidade com a torcida, com a cidade. Independente se ganhamos sete ou oito, queremos ganhar o nono, o décimo – disse o camisa 12.

CONFIRA A TABELA DO GRAND PRIX

Grupo A: Brasil, Paraguai, Guatemala e Zâmbia
Grupo B: Irã, Uruguai, Angola e Colômbia

Quarta-feira – 04/11 – 1ª rodada
14h – Paraguai x Guatemala
16h – Uruguai x Angola
19h15 – Brasil x Zâmbia

21h30 – Colômbia x Irã

Quinta-feira – 05/11 – 2ª rodada
13h45 – Zâmbia x Paraguai
16h – Uruguai x Colômbia
19h15 – Brasil x Guatemala
21h15 – Irã x Angola

Sexta-feira – 06/11 – 3ª rodada
14h – Irã x Uruguai
16h – Guatemala x Zâmbia
18h30 – Angola x Colômbia
21h – Brasil x Paraguai

Sábado – 07/11 – Semifinal
13h – 1º do grupo A x 2º do grupo B  – C
16h – 1º do grupo B x 2º do grupo A  – D

Domingo – 08/11 – Final
08h – Perdedor C x Perdedor D
11h – Vencedor C x Vencedor D

VEJA O HISTÓRICO DO GRAND PRIX

2005 – sede: Brusque (SC) – campeão: Brasil – vice: Colômbia
2006 – sede: Caxias do Sul (RS) – campeão: Brasil – vice: Itália
2007 – sedes: Lages, Joinville e Jaraguá do Sul (SC) – campeão: Brasil – vice: Irã
2008 – sede: Fortaleza (CE) – campeão: Brasil – vice: Argentina
2009 – sedes: Goiânia e Anápolis (GO) – campeão: Brasil – vice: Irã
2010 – sede: Anápolis (GO) – campeão: Espanha – vice: Brasil
2011 – sede: Manaus (AM) – campeão: Brasil – vice: Rússia
2013 – sede: Maringá (PR) – campeão: Brasil – vice: Rússia
2014: sede: São Bernardo do Campo (SP) – campeão: Brasil – vice: Colômbia

Notícia: GloboEsporte.com/Flávio Dilascio/Rio de Janeiro

 
GNet

Matérias Relacionadas

Economia

Câmara aprova valor fixo para cobrança do ICMS para combustíveis

Texto segue para o Senado
Câmara aprova valor fixo para cobrança do ICMS para combustíveis
Saúde

Pandemia derrubou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020

Cerca de 3,7 milhões de atendimentos deixaram de ser feitos
Pandemia derrubou em 35% número de consultas oftalmológicas em 2020
Economia

Mega-Sena sorteia nesta quarta prêmio acumulado em R$ 6,5 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h, no horário de Brasília
Mega-Sena sorteia nesta quarta prêmio acumulado em R$ 6,5 milhões
Geral

Futuro da energia: economizar é fundamental

Ações para redução de consumo vão de consumidores a usinas
Futuro da energia: economizar é fundamental
Ver mais de Brasil