Energia elétrica

Consumidores não vão ter custo extra nas contas de luz deste mês

03 Ago 2016 - 13h27
A bandeira tarifária de energia elétrica para o mês de agosto será verde, ou seja, sem custo extra para os consumidores, informou nesta segunda-feira a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Este será o quinto mês consecutivo sem custo extra para os clientes.

Pelo sistema de bandeiras tarifárias, quanto maior é a dificuldade de geração de energia, mais cara fica a conta de luz. Os principais fatores que contribuem para a bandeira verde em agosto são a evolução positiva do período úmido de 2016, que recompõe os reservatórios das hidrelétricas; o aumento de energia disponível com redução de demanda; e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro, segundo a Aneel.

A bandeira é aplicada a todos os consumidores, multiplicando-se o consumo (em quilowatts-hora, kWh) pelo valor da bandeira, se for amarela ou vermelha. Em bandeira vermelha, o adicional é de R$ 3 (patamar 1) e R$ 4,50 (patamar 2), aplicados a cada 100 kWh consumidos. A bandeira amarela representa R$ 1,50, aplicados a cada 100 kWh.

O sistema de bandeiras deixa claro para o cidadão as condições de geração de eletricidade e as taxas cobradas. As bandeiras tarifárias começaram a valer em janeiro de 2015 para indicar ao consumidor o custo real da geração da energia fornecida pelas distribuidoras locais. Informações do jornal O Dia.

Matérias Relacionadas

Saúde

Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19

Medicamento será o segundo do tipo a ser testado no Brasil
Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões

A quina teve 75 apostas vencedoras cada uma receberá R$ 36.939,97
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões
Economia

IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho

Resultado aponta estabilidade ante a semana anterior
IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho
Geral

Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia

Programa Floresta+ começa com projeto-piloto no Norte do país
Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia
Ver mais de Brasil