Covid - 19
Comércio

CNC prevê contratação de 135 mil temporários para o fim de ano

08 Set 2016 - 16h15
A previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turimos (CNC) é que o Natal, pelo segundo ano consecutivo, apresente queda nas vendas e na contratação de temporários em 2016. A estimativa é de retração de 3,5% no faturamento do varejo, e recuo de 2,4% em postos de trabalho temporários ofertados em relação ao ano anterior.

“Voltamos ao patamar de 2012, quando foram contratados cerca de 135 mil temporários para cobrir o movimento de fim de ano”, analisou o economista da CNC Fabio Bentes, em nota. O varejo deve movimentar R$ 32,1 bilhões até dezembro, de acordo com a estimativa.

O salário de admissão deverá chegar a R$ 1.205, um avanço de 9,5% em relação ao mesmo período do ano passado, ou 0,6%, se descontada a inflação.

Vestuário e supermercados
Ainda segundo a CNC, a estimativa é que os maiores volumes de contratação devem se concentrar no segmento de vestuário, com 62,4 mil vagas, e hiper e supermercados, 28,9 mil vagas.

"Além de serem os “grandes empregadores” do varejo – juntos eles representam 42% da força de trabalho do setor – esses segmentos costumam responder, em média, por 60% das vendas natalinas", afirmou a CNC.

 

 

As informações são do

Site G1

Matérias Relacionadas

Geral

Junho registra mais de 653 mil pedidos de seguro-desemprego

Resultado representa queda de 32% na comparação com maio
Junho registra mais de 653 mil pedidos de seguro-desemprego
Saúde

Governo do Rio vai multar em R$ 106 pessoas sem máscaras

Multa chegará a R$ 700 no caso de pessoas jurídicas
Governo do Rio vai multar em R$ 106 pessoas sem máscaras
Política

Mulher de Queiroz volta para casa e cumprirá prisão domiciliar

Por decisão judicial, Márcia Aguiar usará tornozeleira eletrônica
Mulher de Queiroz volta para casa e cumprirá prisão domiciliar
Economia

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio estimado em R$ 40 milhões

Apostas podem ser feitas até as 19horas
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio estimado em R$ 40 milhões
Ver mais de Brasil