Unimed - Capa
PF

Chefe da Casa Civil de MG é alvo de nova fase da Operação Acrônimo

23 Set 2016 - 10h53
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23) uma nova fase da Operação Acrônimo. Agentes foram às ruas logo no início da manhã. O secretário de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais de Minas, Marco Antônio de Rezende Teixeira, é um dos alvos desta fase da operação. Contra ele, há um mandado de condução coercitiva.


Também há mandado de condução coercitiva para Paulo Moura Ramos, atual presidente da Prodemge e sócio de Teixeira. Ainda não há informações sobre quantos mandados serão cumpridos e se há alguma prisão prevista.

A Operação Acrônimo investiga um esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitorais e recebimento de vantagens indevidas por parte de agentes públicos. Nesta manhã, a polícia realizou buscas no escritório da OAS, em Brasília. Segundo a Globo News, a empresa OPR também é alvo desta fase.

 

As informações são do

Site G1

Matérias Relacionadas

Geral

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Sem vacina contra covid-19, evento é inviável, dizem especialistas
Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
Economia

Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz

Tereza Cristina disse que a pandemia desequilibrou o mercado de grãos
Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz
Economia

Auxílio Emergencial: Caixa abre ciclo 4 de pagamentos

Beneficiários de janeiro e do Bolsa família recebem mais uma parcela
Auxílio Emergencial: Caixa abre ciclo 4 de pagamentos
Economia

Jaraguá fecha setembro com saldo positivo de 650 vagas de emprego abertas

Praticamente 90% foi gerado pela indústria
Jaraguá fecha setembro com saldo positivo de 650 vagas de emprego abertas
Ver mais de Brasil