105 Ouça
PF

Chefe da Casa Civil de MG é alvo de nova fase da Operação Acrônimo

23 Set 2016 - 10h53
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23) uma nova fase da Operação Acrônimo. Agentes foram às ruas logo no início da manhã. O secretário de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais de Minas, Marco Antônio de Rezende Teixeira, é um dos alvos desta fase da operação. Contra ele, há um mandado de condução coercitiva.


Também há mandado de condução coercitiva para Paulo Moura Ramos, atual presidente da Prodemge e sócio de Teixeira. Ainda não há informações sobre quantos mandados serão cumpridos e se há alguma prisão prevista.

A Operação Acrônimo investiga um esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitorais e recebimento de vantagens indevidas por parte de agentes públicos. Nesta manhã, a polícia realizou buscas no escritório da OAS, em Brasília. Segundo a Globo News, a empresa OPR também é alvo desta fase.

 

As informações são do

Site G1

GNet

Matérias Relacionadas

Saúde

Anvisa recebe pedido para uso emergencial de medicamento contra covid

O molnupiravir é fabricado pela empresa Merck Sharp & Dohme
Anvisa recebe pedido para uso emergencial de medicamento contra covid
Economia

Jaraguá é destaque entre as Melhores Cidades para Fazer Negócios

Revista Exame aponta que avanço na vacinação contra a covid-19 trouxe reflexos na economia
Jaraguá é destaque entre as Melhores Cidades para Fazer Negócios
Saúde

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen

Intervalo deve ser de dois a seis meses
Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen
Geral

Vítimas em acidente com Marília Mendonça morreram pelo impacto

Conclusão é de laudos periciais da Polícia Civil de Minas Gerais
Vítimas em acidente com Marília Mendonça morreram pelo impacto
Ver mais de Brasil