Caraguá
Senado

Carta de Dilma é lida no plenário do Senado e não convence oposição

17 Ago 2016 - 11h34
A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) leu ontem(16), no plenário do Senado, a carta da presidenta afastada Dilma Rousseff aos senadores e ao povo brasileiro. No documento, Dilma faz um apelo para que os senadores não a condenem injustamente no processo de impeachment e volta a propor um plebiscito para que a população se manifeste sobre a realização de novas eleições no país.

A senadora leu a íntegra do documento aos colegas que estavam presentes na sessão de hoje e encaminhou o documento para que ele conste nos anais do Senado, pela “lucidez política, clareza, e coragem na defesa da democracia” do texto, segundo ela.

Para o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), a carta de Dilma foi extemporânea e não terá peso suficiente para mudar o rumo do processo.

Uma das principais vozes de oposição à Dilma, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que a carta da presidenta afastada demonstra que ela está “desconectada da realidade brasileira” e que tenta se eximir da responsabilidade pela crise.

“Ela trata do momento de crise que o país enfrenta como se não fosse ela a responsável por tudo isso. É também uma afronta ao Supremo Tribunal Federal, ao Tribunal de Contas da União e ao Congresso Nacional, que estão apenas exercendo suas funções”, criticou o senador.

Já o líder do PT na Casa, Humberto Costa (PE), ressaltou a importância que a carta pode ter para mudar votos de senadores que ainda não estão convencidos e reafirmar os votos daqueles que já estão a favor da presidenta. “Estamos centrados em mostrar aos senadores que não há um crime de responsabilidade e que, portanto, esse processo de impedimento acaba se transformando em um processo de ruptura com a democracia brasileira.”

 

 

Fonte - Agência Brasil

Matérias Relacionadas

Economia

WEG inaugura quinta fábrica de transformadores na América do Norte

Localizada na cidade de Washington a nova fábrica recebeu investimentos de 17 milhões de dólares e será dedicada à produção de transformadores de potência até 10 MV
WEG inaugura quinta fábrica de transformadores na América do Norte
Política

Senado aprova PEC da reforma eleitoral

Texto segue para promulgação
Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Saúde

Anvisa recomenda quarentena ao presidente e comitiva brasileira

Ministro Queiroga testou positivo para covid-19 em viagem a Nova York
Economia

Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano

Bolsa subiu 1,84%, fechando em alta pelo segundo dia seguido
Ver mais de Brasil